24 de janeiro de 2007

COISAS QUE MINAM A CREDIBILIDADE DO SER HUMANO EM GERAL, E EM PARTICULAR

Olá amiguinhos! Então? Tudo de bom? Ainda bem.

Hoje venho comunicar-vos a minha admiração por algo muito especial... É isso mesmo. Como adivinharam? Falar-vos-ei do blog do Cláudio Ramos, essa pérola da blogosfera nacional. Íntima, mas ao mesmo tempo expressiva, grandiosa na sua pequenez e cheia de colocações de vírgulas erradas.

Há demasiados posts sobre os quais gostaria de fazer comentários melindrosos. Por hoje ficamo-nos por este, que não está mau.

No post E esta, Hein? o nosso Cláudio brinda-nos com uma tirada bem dada na questão que atormenta meia humanidade neste início de século: para que servem os telemóveis? Na opinião do Cláudio eles servem "para mandar mensagens, para comunicar com o mundo, ver televisão... e descobrir traições!" Tcharã! Cá está. O toque mágico à la Cláudio. A traição! O embuste! A farsa! Reparem como as reticências realçam a coisa. Se fosse num filme, a parte do “...e descobrir traições!” era acompanhada por umas violinadas tipo Psycho. Mas melhor do que o curto post são os comentários que se focam na questão premente levantada pelo Cláudio.

"E apetece-me dizer que que Cada um é como é e que ninguem tem nada com isso... Eu quando escolho amigo [sic] escolho-os pelo pacote todo e não por um ou outro pormenor.." diz-nos a Xana, que toca fundo na questão das traições por telemóvel. Tão fundo que nem fala delas.

Já a Cátia, de mão na anca, presumo: "Olá Cláudio! acho q mexer num tlm alheio é de um [sic] falta de educação tremenda... o meu "falecido" tinha isso por hábito e quando eu pus o código de bloqueio ele não achou muita piada... Pára tudo!!! homens há muitos :) e o meu ainda está para vir. Será q existe???". Duvido, Cátia, duvido. Mas como sou simpático, aqui tens uma dica: não é no blog do Cláudio Ramos que o vais encontrar.

A Denise vai mais longe na sua dissertação: "Decobrir traições pelo telefone?! Não, nunca me aconteceu, mas existe sempre uma primeira vez para tudo e a hora do corno infelismente [sic] toca a todos... (mas quem é que disse às pessoas que as traições são só corporaiS?!) Bjinho e um grande sorriso!" Sim, mundo! Acabem com esse estigma das traições que são apenas corporais! Há toda uma panóplia de traições a que todos viram a cara, ignoradas, sós, nesse mundo frio que é a "hora do corno", infelismente.

Até agora podemos ver como o Cláudio ostenta um considerável harém de fãs do sexo fraco. Mas voltemo-nos agora para o outro lado. Vamos ao Eduardo. Diz-nos o Edu: "Claudio escrevo só para te dizer que gostei de te ver hoje na turtulia [sic], estavas mais calmo, sereno e os teus comentarios foram mais interessantes. Gostei e por acho [sic] que este lado de escritor [sic!] nada tem a ver com o de comentador. Aqui mostras uma outra faceta mais deliciosa. De qualquer forma ficas mais interessante qd te apresentas calmo." O Eduardo prefere claramente o Cláudio com que nos deparamos no blog, mais calmo, “mais delicioso”. Enquanto que o balbuciante Luís Pontas, com saudades do seu velho Cláudio das manhãs da SIC, diz-lhe: "Trsite [sic] estás tu. Estavas hoje de manhã triste e um Cláudio diferente. Volta porqu ete [sic?] queremos com o mesmo coração de Leão :). abraço, Luis Pontas". Depois de a decifrar, o Cláudio de certeza que apreciou esta mensagem de encorajamento.

Ainda a respeito das tele-traições, a Sílvia F. sintetiza bem a coisa: "Uma traição é sempre um balde de água fria para o traído, pondo em causa a credibilidade do ser humano em geral." De facto, a simples existência de traições descobertas através de registos no telemóvel põe a credibilidade de toda a população mundial em causa. Mesmo monges tibetanos ou índios da América do Sul que nunca viram um telemóvel. Mas, se querem mesmo que vos diga, o que tira mesmo a credibilidade a qualquer um é visitar o blog do Cláudio Ramos.
A minha credibilidade está, portanto, neste momento no fundo de um poço a gritar por ajuda. Prometo que, para a semana, afundá-la-ei ainda mais na lama do fundo desse mesmo poço, pois conto falar-vos de um outro post do Sr. Ramos... Esse sim, de tirar a credibilidade a Professores Marcelos e Irans Costas.
JGP

Sem comentários: