15 de novembro de 2007

FITA-COLA

Quando tinha 4 anos puseram-me fita-cola na boca porque estava a falar muito numa aula qualquer em que apredíamos coisas com plasticina. Provavelmente a composição química da coisa, ou as mudanças de comportamento da matéria a diferentes temperaturas. Ou era isto ou então era fazer pastéis de bacalhau azúis.

Pelo que me lembro eu e mais uns mânfias ficámos ali, a aula toda, de fita-cola (ou fita-gomada que soa tão bem) na boca.

Ao que parece aqui o meu amigo João Carlos (que aparentemente também conseguia transformar Espanhas fascistas de aço em Espanhas democráticas e com a liberdade de brincar com plasticina) também ficou marcado pela fita-cola na boca e agora anda para aí, feito malandro, a mandar calar os colegas mais palhaços de entre a petizada.



O Hugo portou-se mal. Deve ter levado uma nota na caderneta para Caracas.

1 comentário:

DGC disse...

¿POR QUE NO TE CALLAS?