13 de novembro de 2008

DE REGRESSO

Olá, lembram-se de mim? Provavelmente não, já que há quase 80% de probabilidades de terem cá vindo parar ao Gameirices através de uma pesquisa no Google do tipo "pudim flan marco do big brother bombeiros voluntários de alcanena".

Bem, cá estou eu de novo, o dono disto, depois de 1 mês e 14 dias sem postar nada de nada. Umas merecidas férias, um braço partido, uma estadia curta no Hospital Júlio de Matos ou simples preguiça, deixo-vos na dúvida sobre a razão de tão prolongada ausência.

E o que andei a fazer nestes 44 dias? Parece tão pouco, dito assim, mas deu para muita coisa. As férias de verão acabaram, recomeçaram as aulas, uma bronquite mal curada, e uma ida a Paris. A bronquite apanhei-a no dia 25 de Agosto. É estranho quando sabemos exactamente o dia em que nos surgiu uma maleita. Eu sei-o, porque senti-o na altura e disse qualquer coisa como "Olha, olha, tu queres ver que estou a apanhar uma doença da qual só me livrarei daqui por uns meses". E assim foi. Na piscina de SPS, em Setembro apanhei um briol do caraças depois de uma ida à água às 6 da tarde, seguindo-se espirros, tosse, dores de garganta, tosse daquelas secas, tosse durante a noite e tosse preocupante. Hospital CUF Descobertas comigo, todo lampeiro. Radiografia e pumbas, "o que o senhor tem é uma bronquite mal curada". De referir que só fui ao hospital já em Outubro.

Quanto a Paris, lá fui com um amigo (era suposto sermos 3 a ir, mas AV teve alguns problemas logísticos), onde fui optimamente recebido por DGC na sua humilde mansão na Rue de Lafayette, perto da estação de metro Louis Blanc. Um T1 que, assim de memória, não era maior que o ecrã do meu monitor. Mas lá coubemos 4 marmanjos, sem problemas de maior. Visitámos tudo o que havia a visitar, tendo eu saído de lá com uma dor alucinante no pé esquerdo que parecia que tinha ido de Lisboa à cidade da luz a penantes. Mas não fui. Fui na EasyJet. Sou poupadinho, sim.

Para além de ter quase ponderado a amputação desse pé, saí de lá com uma cólica intestinal fabulosa a qual me pôs com 39 graus de febre. Quem quiser saber pormenores terei todo o gosto em explicar por e-mail.

Agora, já de regresso à cidade da outra Luz, conto voltar a escrever mais para esta coisa. E vou começar... agora.

1 comentário:

DGC disse...

E muitíssimo bem recebido.
Chego a Lisboa a 20.