29 de março de 2008

GRANDES SONORIDADES I

O Gameirices está a viver um momento de enorme actividade, um verdadeiro Boom bloguista. Com o intuito de seguir esta tendência, e visto que sou um apaixonado por música, surgiu-me a ideia de criar uma nova categoria de posts: As Grandes Sonoridades. Em conversa com JGP este aceitou a proposta, e ficou combinado que esta nova categoria será uma coisa mensal.
A grande sonoridade que escolhi para este mês de Março pertence ao também enorme Eric Clapton. Clapton, que teve uma infância atribulada, passou por várias bandas como os The Yardbirds ou os Cream, é considerado um dos melhores guitarristas do mundo. Teve também uma relação muito próxima com as drogas, o que o terá levado a interpretar a canção Cocaine, que hoje divulgo e que apresenta uma mensagem didática contra as drogas.

If you wanna hang out you've got to take her out; cocaine.
If you wanna get down, down on the ground; cocaine.
She don't lie, she don't lie, she don't lie; cocaine.

If you got bad news, you wanna kick them blues; cocaine.
When your day is done and you wanna run; cocaine.
She don't lie, she don't lie, she don't lie; cocaine.

If your thing is gone and you wanna ride on; cocaine.
Don't forget this fact, you can't get it back; cocaine.
She don't lie, she don't lie, she don't lie; cocaine.

She don't lie, she don't lie, she don't lie; cocaine.



P.S. - Eric Clapton também já foi um senhor do bigode (e que bigodaça) como podemos ver aqui.

CINEMA: O POST

Estou em crer que depois da palavra "saudade" e da pronúncia das Beiras, o melhor que a língua portuguesa oferece ao mundo são as traduções dos títulos dos filmes de Hollywood.

São conhecidas as fantásticas e inventivas capacidades dos senhores que decidem como traduzir os títulos de filmes cá na terra. O lógico e normal seria a tradução literal, mas muitas vezes tal não é possível, ou porque o título original só faz sentido em inglês ou porque já alguém se lembrou de dar um título igual a um filme qualquer antigo. Sim, a lei portuguesa não permite que haja dois filmes com o mesmo título. Nem músicas, já agora.

É conhecido o caso do Ocean's Eleven original, com o Rat Pack de Frank Sinatra, Dean Martin e Sammy Davis, Jr, a que foi dado o magnífico nome Os onze de Oceano. No entanto, o que este título me faz lembrar, e julgo que a muitos de vocês também, é um Sporting-Rio Ave de 1996 para a Taça, em que o onze verde-e-branco era capitaneado pelo jogador Oceano. Sim, esse mesmo, o internacional português companheiro de Marina Mota. Então se o personagem se chama Danny Ocean, não deveria ser Os onze de Ocean? Agora andar aí a alterar nomes não vale, pá. Por esse andar teríamos a Lista de Chindelére, Gande (sim, o pacifista indiano), Barril Lindão, Maria Popinas ou o épico romântico Titânico.

Mas não ficamos por aqui. Aqui têm uns tantos que fazem tanto sentido como 745 pessoas terem votado no Gonçalo da Câmara Pereira para a Câmara de Lisboa.

Citizen Kane - O mundo a seus pés (Cidadão Kane era difícil...)
The Maltese Falcon - Relíquia macabra (Ui...)
Rebel without a cause - Fúria de viver
The searchers - A desaparecida (O original foca-se nos que procuram, o português foca no objecto procurado.)
Vertigo - A mulher que viveu duas vezes (Um título de uma palavra ganha outras 5. E logo a divulgar mais do que o autor original pretendia.)
North by Northwest - Intriga internacional
West Side Story - Amor sem barreiras
The Sound of Music - Música no coração
Planet of the Apes - O Homem que veio do futuro
The French Connection - Os incorruptíveis contra a droga
Mad Max - As motas da morte
Chariots of Fire - Momentos de glória
Groundhog Day - O Feitiço do Tempo (outro fantástico que nos diz logo tudo sobre o filme)
Atlantic City - Atlantic City, USA (brilhante este adicionar de USA à frente)
The Shining - Shining (desaparece o "The", fica logo tudo esclarecido)
Airplane! - O Aeroplano (Avião, não?)
Rear Window - Janela Indiscreta.
Jaws - Tubarão
Top Gun - Ases Indomáveis
Die Hard - Assalto ao arranha-céus
Braveheart - O Desafio do guerreiro

Mas depois Taxi Driver, Chinatown, Rocky ou Moulin Rouge ficam em inglês. Faz sentido.

Alien, Blade Runner, Toy Story ou Million Dollar Baby recebem um título à frente. Alien - O 8.º passageiro, Blade Runner - Perigo iminente, Toy Story - Os rivais e Million Dollar Baby - Sonhos vencidos. O mix inglês-português também é bonito, claro. E dá umas luzes a quem não perceba nada de inglês para que compreenda as expressões em causa. Depois vai para casa e diz para a mulher: "Aquela jarra está muito à beira da mesa, está em blade runner de cair. Ajeita-me lá isso, mulher, que eu vou ver o Benfica que hoje joga contra os seus toys stories, o Sporting."

Também há aquele processo útil, que é acrescentar coisas. Se o autor decidiu chamar Babe ou Terminator, porque é que alguém decide acrescentar coisas como Um porquinho chamado Babe ou Exterminador implacável? Qual será a ideia de por implacável à frente? "Ah, 'pera lá! Este título não esclarece bem que é um gajo que vem exterminar como se não houvesse amanhã... Toca mas é a dizer que é implacável também.. e que tem hemorróidas." Sim, porque já só falta acrescentar que vem do futuro, e que tem pronúncia alemã.

Mas, já agora, também lhes dá para tirar coisas, atenção. Le fabuleux destin d'amélie poulain fica em português O fabuloso destino de Amélie. O que aconteceu ao apelido? Divorciou-se e ninguém sabe o nome de solteira? Acharam que pôr o apelido era divulgar demasiado do filme e que podia estragar a história? Ao menos não ficou O fabuloso destino de Amélia Frango. Já não é mau, vá...

Outra característica maravilhosa é a capacidade de síntese no título. Uma síntese particular no que toca a revelar coisas que era suposto sermos surpreendidos ao ver o filme. Ora vejam, Dumbo, em português ficou: Dumbo, o elefante voador. Imaginem o Crime in the Orient Express em português, utilizando esta técnica: Crime no Expresso do Oriente - Quem matou o tipo foram todos. Outras sugestões: Matrix, Ele é Mesmo O Escolhido; O Sexto Sentido: O Pedo-psiquiatra que estava morto desde o início do filme; ou mesmo Titanic - Amor interrompido por hipotermia.

E temos sorte por alguns dos títulos não terem sido tocados pela mão mágica do tradutor português, porque senão teríamos em vez de um Casablanca, um Marraqueche, em vez de um Ben-Hur, um Benedito-Artur, em vez de um Spartacus, um Esparregado, ou em vez de um Lolita, um Lolinha.

Mas pronto, reservei-vos para o fim duas das melhores traduções de sempre. Uma é recente e tira qualquer vontade de ver o filme, a outra acrescenta todo um sentido onírico à coisa. Não é que nos faça sonhar, faz-nos é querer que seja apenas um sonho que alguém tenha feito mesmo isto a um título de um filme.

São o Little Miss Sunshine, traduzido para Uma família à beira de um ataque de nervos e o fabuloso (atenção, não caiam para o lado) A Hard Day's Night (filme com os Beatles) traduzido para... Os Quatro Cabeleiras do Após-Calipso!

Fantástico! Agora vou ali só apanhar um avião até casa de um desses marmanjos para lhes bater com estacas de madeira. Não quero é ser o alien do voo. Era chato porque o 7 é o meu número preferido e não gosto muito de ser o 8.º passageiro. Se tal acontecesse ficava million dollar babyed, que é como quem diz, com os meus sonhos vencidos.

PS - Comecei a escrever isto a 20 de Julho e só acabei hoje.

28 de março de 2008

UM SR. BIGODE I


O bigode que transmite confiança! José Inácio, o homem certo com a gravata errada...

27 de março de 2008

A HORA DA PIADA SECA II

Com quem se casou a Vanessa da Mata?

R: Com o Robin dos Bosques!

PORRADA À ANTIGA

Que saudades tinha de escrever qualquer coisa. A sensação de deslizar os dedos sobre o teclado para escrever umas quantas estupidezes e uma ou outra coisa interessante. Pois bem, o que vos trago hoje pode classificar-se como pura estupidez ou então um bom exemplo de mau cinema. Será mesmo mau? Talvez... Mas isso depende do ponto de vista de cada um. Para mim este excerto cinematográfico é simplesmente hilariante. Uma verdadeira pérola do cinema italiano.
Bud Spencer diz-vos alguma coisa? Este grande (literalmente grande) homem é o protagonista. Não sei o nome do filme nem o ano da sua produção mas asseguro que está ali entre os anos 70 e 80.
Vejam o filme que vale a pena. Acho excelente o fluxo contínuo de homens vindos sabe-se lá de onde, a quantidade de vidros, vitrais, portas e paredes que são destruídos.
Gostaram?? Haha! está muito bom!
P.S. - Proximamente irei dar a conhecer um filme específico que eu próprio tive o prazer de assistir há uns 2 meses: Canne e Gatto. Neste magnífico filme Bud Spencer, interpretando o papel de um polícia, persegue Tony Roma, um gigalô de fazer baixar a grimpa ao próprio Zézé Camarinha!

MAIOR ARTISTA PIMBA DA HISTÓRIA DA HUMANIDADE: O FIM

Chega ao fim este monumental projecto para encontrar quem é, afinal, o maior artista pimba de todo o sempre! Não é que tenhamos encontrado de facto o maior, já que subdividimos a coisa em 3 categorias, como é habitual na casa.

Na categoria grupos ouve um inicial domínio dos Excesso, mas que ao longo do período de votações foi sendo ameaçado por uma rápida ascenção da dulpa romântica Miguel e André (autores de um dos meus hits da música nacional prediletos, intitulado Nada). Todavia foram mesmo os intérpretes de Eu Sou Aquele que venceram o prestigiado prémio com 30% dos votos.

Aqui se apresentam os três primeiros classificados:

1. Excesso - 30% (15 votos)
2. Miguel e André - 26% (13 votos)
3. D'Arrasar - 12% (6 votos)

Na categoria "Melhor Artista Feminino" foi claramente esmagador o domínio da rainha Ágata, que com maioria absoluta relegou todas as suas comparsas para segundo plano. Mónica Sintra, muito no mesmo estilo "mulher traída pelo esposo" ficou na segunda posição. Já Ana Malhoa, claramente ajudada pela fotografia do rabo que piscava, ficou-se pelo 3.º lugar.

1. Ágata - 52% (24 votos)
2. Mónica Sintra - 13% (6 votos)
3. Ana Malhoa - 10% (5 votos)

Na escolha para "Melhor Artista Masculino", a luta foi renhida a partir do 2.º lugar para baixo, tal ela o calibre das estrelas apresentadas a votação. O vencedor foi o único, o maior, o inesquecível, o grande, o inimitável, Marco Paulo. O segundo lugar pertence à mais recente coqueluche da música nacional, o utilizador de capachinho Tony Carreira. Por fim, e representando as sonoridades brejeiras, o terceiro posto é ocupado pelo Mestre, que dispensa apresentações.

1. Marco Paulo - 27% (13 votos)
2. Tony Carreira - 16% (8 votos)
3. Quim Barreiros - 12% (6 votos)

Ordenada a chave, temos os Excesso, Ágata e Marco Paulo. Boa colheita! Os leitores do Gameirices têm um claro excesso de bom gosto...

Fica assim terminada a terceira votação do Gameirices. Nos próximos tempos as votações irão de férias para dar espaço a mais trabalho de escrita e de aposta em novas rubricas.

Até lá, apertos-de-mão a todos.

João Gameiro Pais
Duarte Gouveia Coutinho

SÓ UMA NOTA

Custa-me a acreditar que, mesmo em períodos de produção fracotes como este, as visitas do Gameirices estejam a rondar as 150 semanais, o que perfaz um total de 600 mensais.

Ora comparem lá Março de 2007 com Março de 2008... Fevereiro bateu todos os recordes, mas Março para lá caminha já que ainda não terminou.

Se tudo isto for verdade, então resta-nos endereçar um forte obrigado a todos os que nos visitam regularmente. Vamos tentar não desiludir.

26 de março de 2008

CURTAS VII

Se eu fosse Presidente da Sérvia e o Cosovo fosse a Madeira, nunca haveria uma crise internacional.

ENVIADA ESPECIAL EM BENFICA

O Gameirices dá as boas-vindas à nossa enviada especial em Benfica, Sara Pinto da Silva, que se encontra neste bairro fronteiriço da capital portuguesa por motivos derivados de vária ordem.

Brevemente se ouvirão as sábias palavras desta nova colaboradora.

Sem nada mais a acrescentar, sou, com consideração,


JGP
PS - E pronto, cá está o prometido novo elemento feminino. Leitores do sexo masculino podem começar já a enviar correio amoroso a SPS para gameirices@hotmail.com.

THE VERY BEST OF MAS

Fiquem com uma selecção do melhor escrito por MAS:

"Não tendo nada de marcante ou minimamente interessante para partilhar com o resto do mundo, muito menos em 8 min., deixo apenas uma frase para reflectirem: "a noite" está a alastrar-se, deixando-nos com pouca margem de manobra para o estudo e outras actividades diurnas com semelhante falta de importância e interesse."

"Devido à minha falta de experiência "publiquei" o "artigo" duas vezes (...) Alguém que resolva o problema por mim sff."

"(...) o fantástico Borat (cuja fotografia em bikini me acomapnha todos os dias na carteira, aproveitando cada escapadela para a admirar com a lágrima no canto do olho)"

"(...) quero desde já recomendar a mudança da frase de boas vindas do blog: "ONDE A FALTA DE GRAÇA SE ALIA AO MAU-GOSTO E AO CHEIRO A FRITOS" (...) (quem me conhece sabe que não é propriamente um pedido e que caso não seja resolvida a situação esta pode tronar-se muito feia e quiçá com cheiro a fritos)"

"Quero agradecer ao meu querido JGP por ter feito do "é o bicho, é o bicho. Vou-te devorar, crocodilo eu sou" a banda sonora da minha tarde solitária de estudo."

"Quero elogiar os efeitos nada de "especiais" ou defeitos especiais do vídeo [do Iran Costa]"

"Devido a recentes problemas judiciais dos quais o Blog foi vítima, qualquer semelhança com a realidade é pura mas puríssima tão pura tão pura que até parece verdade, ficção."

"Para sua informação Sr. Veiga, Blog é com apenas um "G" (...)
Blogg NÃO
Blog SIM
(agora vá para casa repetir 10x's a palavra para aprender em vez de andar a partir costelas nas aulas de 1ºs socorros)
"

"A receita é simples: perder-se pelos tão desejados Manolo Blahnik; juntar as girls; spot ultra fashion. Tudo no shaker e está pronta a servir a noite cosmopolita ideal."

"(...) tenho uma questão a pôr-te a ti, Senhor e meu Guia, meu Mestre e Mentor, que me acende a noite, me guia de dia e... Truz truz. Voltando à questão..."

"«Água de Côco» [música de Quim Barreiros onde] Joaquim explora horizontes nunca tocados."

"Contabilidade, (...) uma cadeira deveras interessante e fácil por sinal, que vai bem com um portozinho ou umas pataniscas. Quero um dia poder gritar essa frase em plenos pulmões sem estar bêbeda ou sob efeito de estupefacientes!"

"Babydoll é uma peça de vestuário propícia para dormir (ou deixar que o parceiro não pregue olho), normalmente usada por mulheres (e anormalmente usada por homens)."

"Como é de calcular, deito fumo pelas orelhas só de ver a incompetência dos funcionários (escolhidos certamente a dedo para nos irritarem, é como uma espécie de teste ou prova de ingresso ou se calhar é apenas por preocupação e estão a preparar-nos para um futuro doloroso passado em filas de espera)."

"DGC e JPG tiveram a amabilidade de se deslocarem à dita istituição e sofrerem um pucaxinho comigo, juntos dos meus lindos e bonitos futuros colegas, que já tive o prazer de evitar."

E uns comentários:

Sobre o vídeo das Navegantes da Lua: "Oxalá a música fosse maior (...). Obrigada JGP por partilhares os cartoons que te marcaram (e deixaram mazelas)"

Sobre um comentário anónimo que defende que Quim Barreiros é o maior músico português de todos os tempos: "Não diria melhor. Vota QUIM."

"Toda a gente sabe que os bebés não são "entregados" por cegonhas...vêm num ovo da Mongólia."

Sobre uma ordem para escrever mais no blog dirigida a AV e MAS, e que referia desculpas referidas por AV: "Não posso escrever porque tenho de estudar Anatomia. (será que comigo pega?)"


So long Mari. E até já!
PS - A imagem é de uma espingarda MAS-36. Só para ilustrar a agressividade latente em MAS.

SO LONG... FAREWELL

A tristeza apoderou-se de toda a família Gameirices. Entre leitores e colaboradores, todos choram a decisão tomada por MAS de abandonar esta nossa casa. Não haverá mais almeidisses (2006-2008).

MAS, o único elemento feminino do blogue, há muito que não contribuía para este antro. O seu último post, de 8 de Outubro de 2007, intitulado Outro dia na Lusófona (provavelmente com 1 ano de diferença) faz com que contabilize 23 posts. O seu primeiro fôra O que um dia na ULHT faz a uma rapariga saudável e feliz como eu nunca fui de 19 de Outubro de 2006, o que é engraçado, porque dá a ideia de que MAS mantém um percurso estudantil estável. Tivemos quase um ano de posts muito pessoais, críticos, incisivos, e acima de tudo reveladores da forte personalidade desta colaboradora, e que mostraram ao mundo quem é Mariana de Almeida e Silva.

Divergência de conteúdos é a principal razão desta saída. Contudo podemos dizer que esta experiência abriu-lhe o apetite para mais... E acima de tudo deu-lhe a vontade de ter um espaço próprio onde pudesse dissertar sobre os seus temas sem ter bigodes, Benfica e música pimba a conspurcar o ambiente.

Convido-vos, então, a visitar o novo estaminé desta senhora em The Mariland.

Para breve teremos um novo elemento feminino.


PS - A eventual saída de RF também se encontra em estudo.

25 de março de 2008

VIRA O DISCO E TOCA O MESMO... EM AZUL

O Gameirices está muito dormente. Quase a tocar o macambúzio mesmo.

Por isso, achei por bem dar uma arrumadela na coisa e pintar as paredes de azul, só porque preto, vemelho e verde já tinham sido.

Agora conto tomar mais conta disto, e recomeçar com os textos que fizeram deste antro uma coisa legível e interessante. Até ao final desta semana tenho pretensões de vos falar de cinco assuntos prementes.

1. Terminaram as votações para Maior Artista Pimba da História da Humanidade (eu e DGC ainda estamos a discutir uma eventual 2ª ronda com os mais votados de cada categoria, para definir quem é mesmo o maior.)

2. Um elemento do blog irá partir e deixar saudades, e, se tudo correr bem, teremos um novo elemento.

3. Regresso das "Curtas", da "Hora da Piada Seca" (com DGC), de conversa sobre meteorologia e das novas rubricas: "Um Sr. Bigode" e "Chaços Históricos", os dois envolvendo fotografias.

4. Os mega-posts sobre Cinema e sobre cartões de "médiums" videntes africanos distribuídos à porta do metro, que tenho vindo a desenvolver à meses mas que nunca foram publicados.

5. Sim. Ligaram-me do Quem Quer Ser Milionário.


Com o desejo que tudo esteja a correr da melhor forma em vossas vidas,
um abraço forte deste vosso sempre leal amigo

JGP

13 de março de 2008

FESTIVAIS

Vi o Festival da Canção 2008 este fim-de-semana.

Sinceramente pouco me convenceu, mas tenho a ressalvar um aumento significativo da qualidade do programa. Simples, rápido e simpático.

Em termos musicais a coisa foi fraca. Das 10 músicas, 8 falavam do mar e de como é bom ser português. Ganhou uma espécie de versão da Canção do Mar da Dulce Pontes, com a Vânia da Operação Triunfo a esmagar a concorrência. No entanto quer-me parecer que a verdadeira vencedora foi a PT Madeira, que como sempre encheu os bolsos com as chamadas a 0,60€ feitas a partir do arquipélago de Alberto João Jardim.

Quanto ao resto, gostei de 2 ou 3 músicas, mas houve uma que ficou no ouvido. Chama-se Magicantasticamente, e foi produzida pelo Gimba, conhecido produtor musical que devem conhecer do Cabaret da Coxa.

Toca a ouvir...



Digam lá se não era isto que nos ia finalmente dar um lugar no Top 20 do Euro-Festival da Canção? Hoje em dia dou comigo a cantar isto, vezes sem conta... É simples, alegre, descontraída, não fala de mar, altamente original e tem um toque bizarro. Magicantasticanimadelicamente! Fica na cabeça.

5 de março de 2008

NOVO BLOGUE

Terminou a votação para me ajudarem a escolher o nome do meu outro blogue. O tal sério e para gente que, tal como eu, faz coisas como coleccionar selos.

Depois de escolher inicialmente o "Mesmo a Calhar", optei por seguir a orientação por vocês dada, e mudei para "Tarde e Más Horas", já que é mais ou menos uma frase que me resume: escrevo tarde e chego sempre atrasado a todo o lado.

E pronto, assim ficamos.

A votação para o Maior Artista Pimba da História da Humanida prossegue a bom ritmo. Posso revelar-vos que estou a torcer pelo Marco Paulo.