29 de dezembro de 2008

PAPAI NOEL FOI GENEROSO COM VERA

Vera e o resto do elenco de Gameirices vão ser generosos com todos os nerds cibernáuticos que aqui vêm parar.
Reservamos para todos vós uma surpresa para 2009, a nossa esperadíssima votação, que será um 4 em 1. Presente de Natal, celebração da chegada aos 14.000 visitantes, boas vindas ao novo ano, e claro, a principal e mais importante e ansiada data aqui no Gameirices, o dia de Reis.

Por este ano penso que me ficarei por aqui visto que me vou retirar em breve, com o intuito de ir para bem lon... de festejar o novo ano digo. Por isso! Tudo a entrar com o pé direito! Ah e não se esqueçam que este ano é mais um segundo: 5, 4, 3, 2, 1, 1, eeeeeh!

Adios

27 de dezembro de 2008

8 DE MAIO

http://www.lifepaper.pt/index.html

CACETADAS


Hamas will continue the resistance until the last drop of blood, por Fawzi Barhoum
Boa tarde a todos. Sábado, dia de chuva, o que dizer? Vamos falar dos mais recentes ataques de Israel à faixa de Gaza? Claro que não. Até por eu não percebo nada do assunto. Vamos antes falar daquilo que é nosso. Que tal uma bela ementa de sarrafadas à antiga portuguesa, daquelas bem junto ao osso como a malta gosta!
Aqui vai o melhor que se pode encontrar no youtube sobre o futebol português. Apreciem estes magníficos pratos.
Jorge Costa (só):

Fernando couto a pés juntos (especialidade da casa):

Bruno Alves kung fu com arroz chau-chau e molho doce:

Celtic:

Diego Costa (prato típico de Braga) cozido com batatinhas (carne muito tenrinha junto ao osso):

Rafael (Académica de Coimbra) e João Pereira com batatinhas a murro:

Nuno Valente e Giovanni com batatinhas a murro:

Todos os pratos incluem 20% de IVA.

24 de dezembro de 2008

A HORA DA PIADA SECA X

O que diz um pedófilo árabe para os rapazes?

R: Anda cá Al-moço!

22 de dezembro de 2008

PONTOS NOS IS

Vamos lá esclarecer uma coisa. Todos os partidários deste blog têm direitos e deveres. Como deveres entende-se algumas normas que procuram que este espaço não se torne alvo de enchovalho e regozijo global. Caso não tenham percebido refiro-me à utilização de expressões ou palavras como “peúgos” ou “a gente”! É expressamente proíbida a utilização de tal tipo de vocabulário caso não queiram cair na desgraça e descrédito de toda a massa humana que segue este espaço.
Recordo alguns pontos importantes da constituição do Gameirices de 2004:
PARTE I
Direitos e deveres fundamentais
TÍTULO I
Princípios gerais
Artigo 12.º
(Princípio da universalidade)

1. Todos os colaboradores gozam dos direitos e estão sujeitos aos deveres consignados na Constituição.
2. As pessoas colectivas gozam dos direitos e estão sujeitas aos deveres compatíveis com a sua natureza.
(...)

PARTE III
CAPÍTULO III
Organização e funcionamento
Artigo 171.º
(Léxico)

1. O exercício do direito de opinião deve ser cuidado e respeitante das regras na língua portuguesa (antes do novo acordo ortográfico).
2. No caso de utilização de certo e determinado tipo de palavras ou expressões qualificadas como brejeiras ou démodé, o infractor será punido com uma valente pena que pode ir desde um puxão de orelhas a 3 chicotadas da Odete Santos vestida com lingerie sexy.
É expressamente proibida a utilização de palavras ou expressões como: “fizestes”, “o comer foi...”, “peúgos”, “seroilas”, “Quanto é que ficou a bola ontem?”, “Gostais da França?”, “epá”, “selada”, “Tanás”, “amandar” e outros “verbos” começados pela letra A, “deslargar”, “báctéria”, “opois a gente foi...”, “gasoíle”, “a calça”, “tirar um retrato”, “a carreira 20 para a Picheleira”, ou “calças e casaco de ganga é bonito e está na moda”!
PS – Isto é só uma brincadeira. Não leves a mal RP.

21 de dezembro de 2008

BARCELONA VS. BENFICA

Bem, muito bons dias!


Vou fazer deste querido espaço o meu possível testamento. Vá lá, costuma chamar-se isso quando uma pessoa tem algo para deixar, o que não é o caso! Mas para simplificar imaginem que tenho mais que um par de peúgos e roupa suja na mala.

Agora que já estão a imaginar tal coisa (espero que esteja a ser muito agradável), estou a escrever porque vou-me dirigir ao avião dentro em breve, aliás já devia ter saído de casa e ainda aqui estou. Veremos se ponho as recomendações da VNS, sobre chegar depois da hora de check in à prova. Começa a aparecer aquele nervoso miudinho de quem tem a certeza que vai correr tudo bem, mas lá no fundo há sempre aquela pequena parte que sabe que o avião vai ter uma avaria num dos seus milhões de minúsculas peças (como uma pequena asa por exemplo), e se vai despenhar em cima de um amontoado de casas! Essa parte felizmente costuma perder a maioria dos jogos, embora algumas vezes ainda marque uns golos ou mande umas bolas no poste! Oxalá a equipa não esteja a jogar muito bem hoje e perca! Bem, logo veremos. se me virem a escrever outra vez para este blog é sinal que a minha equipa esta em risco de descer para a segunda divisão. Espero que os adeptos não se chateiem pois eu ficaria bem feliz e vivo, já agora, se não incomodar muita gente.

Até à próxima e desejo um bom voo a mim mesmo! (tem um bom voo RP)

19 de dezembro de 2008

PINCELADAS ERÁSMICAS

O Erasmus já acabou. Foi bom, contudo também sabe bem voltar para casa, à nossa velhinha (e caduca) nação portuguesa. Depois de 3 meses na cidade das luzes finalmente tenho consciência que Lisboa é uma cidade muito pobrezinha culturalmente e mínima em termos de área. O semestre acabou por ser mais um trimestre e tudo aconteceu muito rápido. Não podia deixar de publicar qualquer coisa sobre a minha experiência.
Em vez de escrever um texto de 10.000 palavras optei por apresentar o que significou para mim o erasmus e Paris por tópicos. É muito mais simples e menos aborrecido para o leitor.
Embora algumas peripécias não tenham sido muito agradáveis agora que olho para trás regozijo com as mesmas. O que não mata engorda e o que é verdade é que voltei são e salvo. Espero que se divirtam com este aglomerado de letras, de palavras, de frases que expressam acontecimentos variados.
Paris/Erasmus é:
Rapar frio; Sobreviver numa casa cheia de baratas; Plagiar, ser apanhado e passar o último fim-de-semana a refazer um trabalho, e ainda por cima ficar doente; Ir ao Louvre umas 9 vezes; Beber um Red Bull ao pequeno almoço para conseguir estudar; Encontrar 20 euros ingleses no chão; Ter um escadote de baixo da cama; Pães com chocolate e M&M’s; C'est pour la petite bourgeoisie qui boit du champagne; Um projecto de uma pirâmide de garrafas de cerveja falhado; Nereida e Cia.; Adorar dicionários; Tentar instruir nos franceses o gosto pela feijoada; Tomar banho com o molho do jantar da noite anterior; Casacos que custam os olhos da cara; Ser barrado porque se usa ténis e não os sapatos do Aladino; Chegar sempre atrasado a todas as aulas; Não perceber nada de Análise Financeira, pelo menos em francês; Faltar à Golegã; Acreditar piamente que se vai mesmo ganhar €100,000 no UNO do McDonald’s; Atravessar Paris de uma ponta à outra de bicicleta à noite; Panados, salsichas e bifes de peru; Adorar o Limewire ; Voyage aux pays du coton ; Descobrir que afinal existe alguém mais estúpido que o João Pinto: Parabéns Rock!; Não ver televisão durante 2 meses; Ficar de olhos fechados na única fotografia que se tem com o rato Mickey; Sem-abrigos; Conhecer um comerciante de livros negro à saída do metro que idolatra o Chalana; Ter as mãos a cheirar a cebola durante 2 dias; Ser presentiado com um anel de “ouro” num encontro fortuito na rua sem razão aparente; Assistir ao L’oiseau de feu de Stravinsky interpretado pela orquestra de Paris dirigida por Pierre Boulez debaixo da pirâmide do Louvre; Pagar €5 por 20 cl de cerveja; Ter de estudar pelos apontamentos em francês da Stéphanie cheios de abreviaturas que mais parecem hieróglifos egípcios; Esto es un atraco!; Fazer uma apresentação de francês em menos de meia hora sobre Lisboa; Uma festa e um passeio no Sena; Ver filmes no cinema que só vão sair em Portugal daqui a uns meses; “Encher o bucho” até não puder mais no fim-de-semana de integração; Não lavar os lençóis durante 2 meses e meio; "Quel sauce monsieur?"; Pagar €115.50 de excesso de peso na volta para Portugal.
E foi assim... Obviamente falta muita coisa mas ficam ainda assim algumas nuances.

16 de dezembro de 2008

CURTAS XVI

Os Estados Unidos são um país pioneiro! Veja-se os dois últimos presidentes. Obama e Bush quebraram barreiras incríveis.

Obama tornou-se o primeiro presidente negro. Dez anos antes Bush tinha sido o primeiro presidente atrasado-mental.

12 de dezembro de 2008

NÃO TÃO BELLA ITALIA

Estava eu a dar em louca com um trabalho sobre a Adopção e Vinculação quando me lembrei de partilhar com todos vós algo deveras interessante que visualizei na minha viagem a Itália aquando duma tentativa falhada de uma amiga minha de ir il bagno.
Entramos todas quando reparamos que essa nossa amiga tinha ficado especada a porta do gabinetto. Deparou-se com isto:

Sem instruções, setas, nada... Pensámos que só podiam estar a gozar, como é óbvio retiramos logo da mente alguma vez utilizar este tipo de espaço público Italiano.

(Para quem não perceba bem a imagem devido á má qualidade da fotografia, é suposto por os pés de cada lado em cima das protuberâncias)

Disgusting!

8 de dezembro de 2008

BELLA ITALIA...

Estou de volta a Portugal com muita tristeza minha e doente. Apesar do frio que chegou aos 4 graus negativos (provavelmente até menos), das minhas dores musculares e de coluna, das incessantes viagens de comboio, do começo de amigdalite e do rombo que a minha carteira levou, ficava lá mais um mês!

Demorámos uma eternidade para chegar ao nosso destino mas valeu a pena cada minuto! Chegámos quase ás 12 horas de viagem só para chegar a Cesena. Passo a descrever:
18h30 - saída do avião do aeroporto de Lisboa para o de Milão (cerca de 2 horas de viagem). Autocarro para estação de comboios de Milão (cerca de 1 hora). 40 minutos à espera do nosso comboio para Verona. De Verona apanhamos um comboio para Bolonha e dai outro comboio para Cesena, o nosso destino. Hora de chegada, 6h da manhã.
Para cá felizmente apanhámos um comboio directo de Cesena para Milano que apenas demorou 3 horinhas.

Agora vamos à parte educativa!

O que eu aprendi:

1º Não cheguem ao aeroporto à hora em que supostamente já fecharam as portas para entrar no avião (aconselho a que cheguem 2 horas antes. Sem check in, 1 hora).
Se milagrosamente vos deixarem entrar vão ter que passar pelo corredor da morte em que todos os passageiros vos vão lançar olhares fulminantes.

2º Não peçam alto ajuda a São Cristovão antes e não agradeçam depois, as pessoas parecem perder o sentido de humor quando viajam de avião, ou então quando é dito por alguém que chegou minutos antes do avião descolar.

3º Agora o mais chocante, ganhei algum respeito pelos portugueses. Apesar de odiar pessoas (em geral) os italianos conseguiram tirar-me do sério. Muito labrego, muita gente mal educada e, tal como cá, enganam os turistas à grande e à francesa! Nem na maravilhosa cidade de Florença isso escapou!

4º Comprem os recuerdos nas lojas de dufry, é do melhor (eu não fiz isso claro...).

5º Se acham que dançam mal, os italianos rebentam a escala, muito mau, bom para rir.

6º A partir das 2h da manha, em Itália, não se pode comprar bebidas alcoólicas (!), em qualquer lado (!) incluindo bares e discotecas!

7º Se quiserem aproveitar os dias, e tiverem ido sair na noite anterior, ponham mais de três despertadores para acordar na manhã seguinte.

Podia continuar, mas não vos quero chatear mais com as minhas histórias.

PS - Infelizmente não tenho muito jeito para a fotografia (essa parte deixo para RP), a que coloquei acima foi tirada a partir do comboio a caminho de Florença. Vão me ser enviadas mais que com certeza estão melhores que as minhas, aí então talvez modifique.

PPS - Isto está-me a parecer muito morto...

7 de dezembro de 2008

CURTAS XV

Ser primeiro-ministro é como ser cliente de uma loja de gomas.
Às vezes enchemos muito o saco, e ficamos com dores de barriga.

Por isso, parem de "encher o saco" ao Sócrates, senão ninguém pode lá estar na Assembleia.

P.S. - Piadas com flatulência, o glamour chega ao Gameirices.

5 de dezembro de 2008

BEST OF GATO FEDORENTO II

Ora aqui está mais um vídeo com bom humor e muita classe à mistura.



O melhor vídeo para quando se está a estudar Marketing, como eu neste momento. Nada mais didáctico.

3 de dezembro de 2008

MUNDO FORA

Bem decidi pôr "no papel" um bocadinho da minha felicidade! Já estão a pensar... "Pronto, prometeu não escrever e já está a começar mal e a desiludir-nos." Desculpem.

Ainda estou na dúvida se irá transmitir felicidade ou inveja mas já veremos.
Então como se não bastasse ter ido passear à capital francesa com certo indivíduo deste blogue e para casa de outro, também aqui presente de vez em quando... decidi que tinha de passear de novo! Então usei o meu fraco poder de persuasão para pegar em dois moços menos afortunados desta capital catalã e levá-los comigo até a capital italiana! Conclusão, ausentar-me-ei na próxima semana de jueves, até martes da semana seguinte.
Mas nem tudo é mau para vocês! Prometo que trago fotos para por aqui! Mas não será só para causar inveja, mas também para mostrar que bela cidade é. Espero eu!
Tirando isso... Como ainda não tenho onde ficar nem nada combinado sem ser o bilhete de avião, com sorte nunca mais me vão ver aqui! Não é que me costumem ver muito até porque costumo escrever isto quase sem luz, o que vos dificulta um bocado vislumbrar-me mas vá, acho que me fiz entender. Afortunados sejam por não me aturarem! Até eu gostava de ter essa sorte de vez em quando. Enquanto não conseguir vou dedicar-me a fazer os outros sofrer!

Até lá presenteio-vos com esta bela fotografia de Barcelona:

Provavelmente uma noite de sexta na Fonte Mágica de Montjuïc.

2 de dezembro de 2008

EXPRESSÕES PORTUGUESAS I

Saúdo-vos mais uma vez hoje. Estreia neste momento e aqui a minha primeira rubrica, como o nome indica (sim, isso mesmo!) Expressões Portuguesas!


Do tempo da Maria Cachucha: ou seja, muito antigo.
Não é uma expressão muito usada pelas gentes da nossa faixa etária, mas penso que é uma expressão conhecida da maioria. Com certeza muitos já se perguntaram: Quem é essa tal de Maria Cachucha? E qual é o tempo dela já agora? Ora espero elucidar...
A cachucha era uma dança espanhola a três tempos, em que o dançarino, ao som das castanholas, começava a dança num movimento moderado, que ia acelerando, até terminar num vivo volteio. Esta dança teve uma certa voga em França, quando uma célebre dançarina, Fanny Elssler, a dançou na Ópera de Paris. Em Portugal, a popular cantiga Maria Cachucha (ao som da qual no século XIX era usual as pessoas do povo dançarem) era uma adaptação da cachucha espanhola, com uma letra bastante gracejadora e zombeteira.

PS- DeVERAS interessante.
PPS- Vão se habituando á piadola acima feita, é o meu ex-libris.

SÓ FALTAVA EU, ENTÃO

Tempo de mudança, tempo para experiências, tempo para ir beber um suco de maracujá.

Pronto, já voltei. Agora o blogue.
Primeiro que tudo quero desejar o melhor para RP (Ricardo Petersen, Rest in Peace, Relações Públicas?) e VNS (Vera Nobre da Silva) aqui na blogosfera, e pedir-lhes que participem mais do que o resto da maralha que para aqui pulula (AV incluído).
Conheço VNS desde mais ou menos a idade da pedra, sendo que ainda hoje a minha imagem dela é com um bibe amarelo, bandolete é um daqueles chupa-chupas da altura com um pózinho que picava na língua (o Pé-Chulé). É uma moça tranquila, das mais assíduas de entre toda a nossa vasta clientela que o Gameirices tem, e de humor refinado muito no estilo Vera Nogueira da Silva, ou não fosse esse o seu nome.
Já RP é gente apresentada por AV e SPS, portanto má rês. É uma pessoa (se é que se pode chamar isso a RP) dada à discussão e à conversa parvalhona, o que lhe dará com certeza um lugarzinho automático entre nós.

O blogue entretanto sofreu aquilo ao qual DGC se referiu como uma "restauração" e à qual eu gosto de chamar "açúcar mascavado", sem razão aparente. Dois novos colaboradores, uma estreia mui aguardada, o regresso do intermitente AV, possíveis novas rubricas e votações, um relógio lá em baixo na barra lateral com o tempo em Lisboa e o tempo em Paris, Barcelona e Praga, assim como um contador com os dias que faltam para o Dia de Reis, festa máxima do Gameirices (qual Natal, qual Ano Novo!).

Novembro teve 12 posts, Dezembro (e ainda só passaram 2 dias) já leva 13 (!), o que dá para prever um mês inigualável. As visitas subiram em flecha, mas como aqui ninguém percebe muito de tiro com arco e flecha, esta foi sempre a direito, i.e., as visitas estão iguais.

Agora, menos conversa e mais conteúdo, de preferência conteúdo parvalhão.

A PARTIR DE AGORA É SEMPRE A...

2 de Dezembro de 2008 – Restauração do Gameirices.

Não pensei que a minha entrada fosse um contributo tão grande, ou um contributo de todo, para tal feito. Espero estar a altura, e ser para além de mão-de-obra gratuita e um belo espécime feminino, um poço de ideias novas do interesse do nosso vasto e fantástico público.

Já tenho alguns temas em mente, e rascunhados, que pretendo abordar mas gostaria de anunciar neste post, e espero ter a concordância dos restantes elementos, a minha primeira rubrica! Não me ocorreu um título arrebatador, mas espero que o conteúdo compense. “Expressões Portuguesas”. Com esta rubrica espero elucidar sobre o significado e história de algumas expressões bem conhecidas de todos. Algumas das informações que irei escrever, foram-me dadas a conhecer num e-mail que me foi enviado, e a partir de hoje partilho com todos vocês.

PS – Concordo as well, que RP deveria escrever de vez em quando ai umas baboseiras, parece dar-lhe uns toques. Incito também a tomada de medidas drásticas se tal não se suceder.

Cya

AOS NOVOS, SEJAM BEM-VINDOS, E AOS ANTIGOS QUE SE SINTAM EM CASA

Boa tarde, e muito boas vindas aos recém-chegados Ricardo Petersen e Vera Neves da Silva, assim como um "ainda bem que apareces" ao nosso amigo Rúbio... aaa... Rúben Faustino, depois de postado o seu mais recente, e, eventualmente até, o seu primeiro post.
Sinto uma certa corrente de ar neste blogue, uma correntezinha de ar agradável e nova, e desenganem-se os engraçadinhos que já estão a pensar em mandar-me fechar a janela, porque na minha rua a corrente de ar está bastante desagradável (e sim, eu sei que já estou a dever o típico post meteorológico, mas ainda não vai ser desta).
Esta corrente de ar deve-se ao sangue literário/brejeiro que fez recentemente check in, de armas e bagagens, neste blogue, e que espero eu, me vá fazer, quanto mais não seja, chorar de rir.
Queria ainda sugerir que o fotógrafo de serviço, Ricardo Petersen Neves da Silva, se dignasse a fazer um ou outro post escrito, porque um tipo tão, no bom sentido, "estúpido" não se pode desperdiçar só com fotografias (eu contava uma história sobre uns sinais de "caça aberta" que desapareceram ali na zona da Foz do Arelho, mas depois talvez cá mandassem a polícia a casa, por isso não vou ousar).
Sobre a colaboradora Vera Nunes da Silva nem vou falar, porque até temo, com alguma ânsia, no entanto, o que virá dessa ilustre senhora, que se juntou a nós, até que a morte nos separe, ou até que alguma agência funerária nos ponha um processo, na santa cerimónia de aceitar o convite do Blogger.
Gostava apenas de parabenizar este blogue pela entrada nesta nova dinastia, esperando ver coisas nunca vistas, como apuradas conversas sobre bigodes e sobre o Benfica mas com uma adição de humor, com electrodomésticos à mistura, e outras coisas que tais.
Com esta me despeço,
Com os melhores cumprimentos,
PS: Gostava só de comentar que, se se escreverem 6 nomes debaixo do "Gameirices", acho que vou ter de arranjar uma lupa para conseguir ver os nossos nomes, e eu gosto mesmo de ver o meu nome lá em cima...

A RESTAURAÇÃO MAS COM 1 DIA DE ATRASO

Ontem foi dia 1 de Dezembro, dia da restauração da independência. Este dia é, sem a menor dúvida, um dos dias mais importantes da nossa história: a aclamação do Duque de Bragança com Rei de Portugal. Se em 1640 nos livramos da espanhola1 e restauramos a independência desta coisa a que chamamos Portugal, em 2008 restauramos o blog outro acontecimento deveras importante para a história e bem-estar nacional. Livramo-nos das teias de aranha e das trevas que nos envolviam. Um novo ar circula entre as quatro paredes da casa, carne fresca: Ricardo Petersen e VERA NS (Carne!). Bom, deixemos a brejeirice.

Gostava de felicitar ambos e espero que tragam um novo colorido a este blog e que ajudem a torná-lo mais dinâmico, visto que a média de posts por mês não tem sido a melhor. Já Dezembro vai muito bem lançado e assim esperamos que continue.

Confesso que a minha primeira reacção à entrada de RP não foi a melhor. A simples postagem de fotografias não se enquadra com o conceito de Gameirices. Sim, já existe conceito de Gameirice (ver Artigo 1.º do código de trabalho de Barbeitas do Minho). Espero que RP complete os seus posts com algumas palavrinhas simpáticas. Afinal o rapaz (Rapaz = a palavra preferida de RP) até tem piada.

Quando à entrada de VNS... Venham mais! Hehe. OK, isto está a descambar para a pura e simples ordinarice. O que começou como um post limpo e com alguma dignidade sobre a restauração da independência e tal, acaba com comentários similares aos que se ouvem em casas de alterne, ou numa conversa entre dois senhores de bigode acompanhada de uma valente caracolada na casa de pasto do bairro.

Conclusão: Fico feliz pelas novas aquisições.
1 Livrar no sentido digamos... Mais ou menos. Só em 1668 é que arredaram pé.
PS - Já agora, o cabeçalho tem de ser mudado.

TIRADO A FERROS

Como foi mencionado anteriormente, o Gameirices tem uma nova colaboradora, Moi!
Depois de algumas vezes me ter sido sugerido, hoje, num acto compulsivo, aceitei o igual pedido do dono de fazer parte do gang. Espero que este seja o primeiro de muitos posts da minha autoria. Custou a arrancar mas pode ser que com o tempo isto vá lá e que a minha longa e entusiasta assiduidade como cliente da casa me insira facilmente dentro do espírito da coisa.
"Sábias palavras"... hum... não contaria com isso. Bem sei que sou a minha maior crítica, mas sejamos realistas JGP. Obrigada na mesma (apesar de estar em todos, ou quase todos, os posts de boas-vindas aos novos colaboradores. Não me senti muito especial).
Sou a enviada especial em sítios, e espero fazer o meu melhor trabalho a partir dos mesmos.
Sem mais nada a acrescentar, por agora, VNS.

A PORTA DOS FUNDOS

Bem ... Deixa la ver.

Regra numero 363: publicar pelo menos 2 ou 3 linhas antes de publicar foto que seja! (confere)

Verdade seja dita, todo o meu ser se apresenta em grande contentamento por pertencer a esta grande rambóia. Sempre almejei fazer parte deste magnífico grupo e partilhar com o mundo a minha parvoíce e ignorância! Finalmente vou ter essa oportunidade! Sou uma pessoa completa agora, vá... mais ou menos! Ainda me falta um dia numa ilha no Pacifico e um pequeno veleiro, mas como não se pode ter tudo vou ficar com isto! Deve ser um sinal que melhores tempos virão. Pelo menos assim espero!

A partir de agora irei reduzir todo este palavreado a fotos que me pareçam "espectacularmente dignas deste blog" e um bocadinho de texto, vá, só para não falhar com a regra 712.

1 de dezembro de 2008

ENVIADA ESPECIAL EM SÍTIOS

O Gameirices dá as boas-vindas à nossa enviada especial num sítio qualquer, Vera Neves da Silva, que se encontra nesse sítio por motivos derivados de vária ordem.

Brevemente se ouvirão as sábias palavras desta nova colaboradora.

Sem nada mais a acrescentar, sou, com consideração,

JGP

ENVIADO ESPECIAL EM BARCELONA

O Gameirices dá as boas-vindas ao nosso enviado especial em Barcelona, Ricardo Petersen, que se encontra na capital catalã por motivos derivados de vária ordem.

Brevemente se ouvirão as sábias palavras1 deste novo colaborador.

Sem nada mais a acrescentar, sou, com consideração,

JGP

1 - Sábias palavras é um exagero, já que o contrato com RP apenas cobre reportagem fotográfica de Barcelona, e de suas futuras paragens.

ENTRADA EM ACÇÃO

Após um grande período de ausência, cá estou eu a contribuir para este blogue. A experiência é pouca ou nenhuma mas com calma isto vai lá.

Agradeço a paciência e compreensão de todos os intervenientes, mas daqui para a frente é sempre a andar.

DEU-ME PARA ISTO

ORIGINALIDADE

"Ser ou não ser, eis a questão"
Frase batida, sem condição,
Perdida no tempo, oca e vazia
Lugares-comuns provocam azia!
Mas quem nunca usou, levante uma mão.
Clichê, frase feita, um mau chavão,
Coisa que é fácil, não tem razão.

Pois, rimar em "ão" não é salutar,
Mas fi-lo com gosto, não há azar.
Tudo vale a pena, e não sei o quê,
Outra frase feita, não sei bem porquê.
Conquanto não passe a rimar em "ar"...
Ó bolas! já está. Voltei a errar.
Será que a seguir vêm coisas com "mar"?

Ó mar salgado, quanto do teu sal
São coisas secas, de essência banal?
Frases usadas, arrastadas p'lo chão.
Tu queres ver agora? Voltamos ao "ão"?
Que rimar é fácil, escrever é que não!
E pensar é fogo que arde (e mal),
É uma chama pequena, rara, anormal.

Há muita parra e uva canina.
No universo do verso, que é uma chacina!
Quem julga poder sair da vindima
Da rima e do verso do outro e de alguém
Vai sair-se com muito, mas ficar aquém
Daquilo que é certo, é bom e faz bem!
E quem vai ler, sei eu. É ninguém.

É por isso que é bom usar a cabeça,
Deitar fora tudo, peça por peça,
Começar do início, ser original.
Fácil é parvo, é mau e faz mal.
E eu, que me incluo na banalidade,
Devia era estar na mendicidade,
Deixar-me disto, que nunca é tarde.

INTRODUÇÃO À MEDIUM-CARTOFILIA

Depois de apurada investigação cheguei à conclusão que sou medium-cartofilista. E o que é um medium-cartofilista?

Não, não é alguém tenha um fetiche por cartolas partidas ao meio.

Um medium-cartofilista é o indivíduo que coleciona cartões de mediums, videntes e pessoal relacionado com a adivinhação e o paranormal. Sim, cartões daqueles distribuídos à porta do metro ou colocados entre o vidro do carro e o limpa para-brisas.

Professor Mamadu, Professor Sisse, Missionária Adriana, Professor Karamba. Tudo nomes com que certamente já se deparou na sua vida. Estes senhores, amigos e cheios de compaixão, ajudam-nos a resolver os nossos problemas do dia a dia sejam eles díficies ou fáceis. E fazem-no de graça, presumo, já que em nenhum dos cartões vem especificada a quantia nem a forma de pagamento. Trata-se de pura e simples vontade de ajudar. Têm um dom, e alguns mesmo uma missão, e esforçam-se para que o mundo se veja livre de problemas como a toxicodependência, o desgosto amoroso, as doenças espirituais ou a impotência sexual.

Eu que, quem me conhece saberá, tenho aversão a deitar coisas fora, junto todos os cartões desta malta numa pastinha religiosamente guardada na estante do meu quarto. Julgo que o faço desde 2000 e pouco. Já tenho um total de 76 cartões, sendo que contabilizo 42 mediums. 16 são titulados de professor, 10 de mestre, 3 de professor mestre, 4 não têm título, e tenho ainda um vidente professor, um astrólogo, um astrólogo mestre, um cheikh, uma "dona", um mestre astrólogo, uma missionária, um Mr., e (o melhor de todos) um grande astrólogo professor dos professores.

E assim se inicia a saga. Nos próximos tempos irei tentar apresentar ao mundo tudo que sempre ele quis saber sobre cartões de videntes. Ele, o mundo. Vamos por partes que senão teríamos um post de proporções bíblicas. No próximo capítulo, não perca: Medium-Cartofilia I: Os problemas que eles resolvem.

Até lá.

GATO

A respeito do post de DGC com o vídeo do Gato Fedorento, os interessados estão convidados a ler o post A Queda do Gato no meu blogue para adultos intitulado Tarde e Más Horas.

Os desinteressados estão convidados a ler o artigo da Wikipédia vietnamita sobre a actual crise na Tailândia.

30 de novembro de 2008

GRANDES SONORIDADES IX

Faltam poucas horas para acabar Novembro. Como bom português que sou tenho o hábito de deixar tudo para a última hora. Às vezes por não ter tempo, é verdade, outras vezes por simples preguiça. Mas o que importa é que ainda vou a tempo de publicar a grande sonoridade de Novembro. A música do mês pertence aos Pink Floyd e chama-se Echoes.
Para mim assim como no século XVIII existiram Bach ou Mozart, verdadeiros mestres da música, no século XX existiram os Pink Floyd carregados de genialidade na composição musical, mas em géneros distintos, nomeadamente rock progressivo, hard rock, art rock, space rock e rock psicadélico. A prova é que são a banda que mais discos vendeu na história da música: mais de 200 milhões (ligeiramente à frente dos The Rolling Stones).
Fazer música não é nada fácil. Contudo há quem julgue fazer arte em 3 minutos com um boné para o lado, um clip cheio de “damas” e muitos yeahs e yoohs à mistura. Ridículo.


BEST OF GATO FEDORENTO I

O Gato Fedorento já não é o que era. Agora que vejo os vídeos antigos apercebo-me que está a perder qualidade. Como tal vou a partir de hoje publicar sketchs para que ninguém se esqueça que este grupo sabe fazer humor de altíssima qualidade.
O sketch de hoje chama-se Debate sobre terrorismo e é no mínimo brutal!

29 de novembro de 2008

CURTAS XIV

Arsenal 5-0 Porto
Brasil 6-2 Portugal
Sporting 2-5 Barcelona
Olympiacos 5-1 Benfica

Se a economia nacional se agravasse por cada vez que uma bola entrasse nas redes de uma equipa portuguesa, hoje estaríamos a atravessar uma crise económica.

Ah, espera. Já estamos.

PS - Só nestes 4 joguinhos entraram 21 golos. Fico com dúvidas que a Grande Depressão tenha mesmo sido em 1929.

25 de novembro de 2008

FÃS

Caros seguidores aficionados, a gerência informa que a partir de hoje é possível tornarem-se oficialmente fãs disto. Ainda não fizemos os crachás para vos enviar, mas de qualquer das formas ao subscreverem (lá em baixo de tudo na barra lateral, depois das citações) recebem e-mails e tal a avisar-vos de posts novos e novidades afins. Acho eu.

Outra coisa, podem adicionar-se também como Seguidores mesmo aqui à direita (na barra lateral depois da apresentação e do anúncio). Ainda não percebi muito bem o que é aquilo, mas DGC explicar-vos-á.

Por fim, foram ainda prendados com a possibilidade de votar na eventualidade de surgir uma outra votação aqui no blogue, com tema a determinar. Podemos apenas alvitrar que será um tema estúpido, claro.

E pronto, agora não digam que não vos acarinhamos.

24 de novembro de 2008

GAMEIRO PAIS APRESENTA: TRIVIALIDADES DO BIZARRO IV

Olá, boa noite caros leitores, ou caros ouvintes, caso isto lhes esteja a ser lido por outrém. A história de hoje vem outra vez da Grécia Antiga (ver Trivialidades do Bizarro III) e envolve de novo mortes bizarras (ver Trivialidades do Bizarro II).

Para além de ser conhecida como a terra dos grandes filósofos, dos pais de todas e mais algumas ciências, das tragédias e das comédias, de nos ter ganho duas vezes no Euro 2004, e ter uma comida azeitada, os Gregos sabem, acima de tudo, como sair deste mundo em grande estilo. Se coisas como vulcões e elefantes conseguem ser bastante mortíferos, tartarugas, mulheres armadas com telhas, tagarelar e rir não costumam figurar ao lado das causas de morte mais comuns. Mas vamos à História...

Conhecem Ésquilo? Eu conheço. Se não conhecem investiguem. Pronto, OK, era um dramaturgo grego muito conhecido. Mas isto não interessa muito para a história. Aparentemente este prolífico pai da tragédia era calvo, ostentando uma bela careca luzidia com cabelo só dos lados. A par deste facto, também gostava de passeatas prolongadas, provavelmente para ganhar inspiração. No dia em que morreu provavelmente não estava à espera que a inspiração lhe chegasse de uma forma tão bizarra como aconteceu. Diz-se que uma águia ou abutre confundiu a sua careca vista lá do alto com uma rocha rija, largando uma pequena tartaruga lá de cima que lhe veio embater na tola. O senhor faleceu, a tartaruga não, a águia foi com fome para o ninho. Uma tragédia.

Outro notável da altura, menos conhecido, foi Empédocles, um filósofo pré-socrático que de acordo com que se contou na altura achou que o seu tempo aqui em baixo já estava a aborrecê-lo e decidiu morrer. E que maneira honrosa é que se há de arranjar para um suicídio? Nada como nos atirarmos para dentro dum vulcão activo, com toda a gente a ver, por forma a que achem que nos fomos juntar aos deuses no próprio Olimpo. Acho que ninguém acreditou muito.

Vamos aos elefantes? Vamos. Esta história envolve Pirro de Épiro, o famoso conquistador que deu origem à expressão "vitória pírrica" (uma vitória que não serve de nada). Este valente inútil ter-se-á envolvido numa rixa de rua mais uns amigos. Depois de muita xinfrineira parece que uma madame da vizinhança, fartinha dos gandulos que não a deixavam dormir decidiu sair à rua deparando-se com Pirro montado num elefante no meio de uma porrada daquelas à antiga (literalmente: 272 a.C.). Munida de uma telha, fez pontaria e acertou-lhe na cabeça. Pirro não morreu aí. Distraído com a malvada vizinha e provavelmente rogando-lhe pragas, acabou por não ver uma estocada inimiga e pereceu. Daí ser bom combinar destas coisas em descampados. Vejam lá isso. Ou então manter boas relações com o bairro.

A terceira morte bizarra é a de Crísipo, filósofo estóico, e uma pessoa que à parte a filosofia não tinha muito mais que fazer, coitado. Numa bela tarde, para matar o tempo, este mariola decidiu dar vinho ao seu burro de estimação até o embebedar. O burro terá seguidamente tentado comer uns figos, mas da cardina que tinha já não os conseguia enfiar goela abaixo. Como naquela altura não havia Malucos do Riso e afins, Crísipo não aguentou o riso de forma lá muito estóica e acabou por morrer de tanta gargalhada que deu ao ver o seu burro comer figos com uma piela. Segundo Crísipo "a razão deve governar a vida, colocando-se o sábio acima das paixões". Neste caso, a sua paixão por asnos a comer figos com níveis de alcolemia elevados foi fatal.

A próxima vem da Grécia. Que coincidência, estávamos mesmo a falar de gregos já há bastante tempo. Mas vamos lá a isso. Filetas de Cós, um nome fabuloso e digno de figurar numa ementa de restaurante (- Quer um Bacalhauzinho à Zé do Pipo? - Não, prepare-me antes uns Filetas de Cós com muito azeite.), era um estudioso, poeta e orador grego conhecido pela sua dedicação às suas áreas de conhecimento. Filetas era tão compenetrado no seu trabalho que terá morrido de uma de duas causas, ambas relacionadas com o mesmo erro. A primeira diz que Filetas falava horas e horas seguidas, indo de seguida para conversas e saraus de poesia, enquanto se debatia com problemas dos mais variados (como por exemplo o paradoxo do mentiroso que diz "Eu estou a mentir", que pode ser tanto verdade como mentira, e vice-versa e tal, coisas de importância.) De tanto esforço que fazia e tanta dedicação à profissão, o bom Filetas esquecia-se de algo muito importante: comer. Dizem que era magro que nem um palito, e que bastava uma brisa para o desequilibrar. Conclusão: morreu de fome. Outra teoria diz que terá morrido de cansaço depois de noites e noites sem dormir às voltas lá com o paradoxo do mentiroso.

- Então se ele diz: "Eu estou a mentir" é porque está a mentir, mas fundo o que está a fazer é dizer a verdade. Então, mas espera lá, se ele está a dizer a verdade, então se está a dizer que está a mentir é porque está mesmo a mentir. Mas se mente é porque diz no fundo a verdade. Eureka! Encontrei a solução. Ah, não, bolas!, se ele diz a verdade então porque é que diz que está a mentir? Vamos lá voltar à premissa inicial. Eh lá, que horas são isto? Meio dia e meia. Estou bonito estou, que pensava que ainda eram 6h da tarde de ontem. Iiih, que larica, já comia um bitoque. Se calhar não, fica para depois. Que dôr aguda é esta aqui no peito, pá? Argh... (Silêncio)

Bom, depois de se rirem muito com este monólogo tão bem estruturado vamos à parte educativa. Se for careca não passeie de cabeça descoberta onde haja águias apreciadoras de tartarugas; se se quiser suicidar com estilo não se atire para um cratera de vulcão que as pessoas vão topar logo que não foram ter com os deuses ao Olimpo; se andar à porrada em cima de um elefante cuidado com a vizinhança armada com telhas; se se rir com muita facilidade mantenha o álcool e os figos longe do seu burro; se for muito bom nalguma coisa lembre-se que só o continuará a ser se comer e domir 8 horinhas (mais coisas menos coisa) todos os dias. Voltarei em breve com mais Trivialidades do Bizarro. Até lá, bem hajam.

19 de novembro de 2008

PARECENÇAS

É só da minha vista ou o António Variações é igualzinho ao imperador romano Pertinax?


Eu cá nunca os vi juntos, podem ser uma e a mesma pessoa.

15 de novembro de 2008

SUPER BOCK ENTREVISTA

Já que estamos numa de estupidezes sugiro a visualização desde magnífico vídeo. Agradeço de joelhos a JGP que mo deu a conhecer. Há pessoas que se não existissem deviam ser inventadas e esta é uma delas. Nunca vi um idiota dizer tantas estupidezes em apenas 2 minutos e 24 segundos. Um recorde difícil de bater, seguramente.

Aconselho também a aumentarem o volume porque vale mesmo a pena!

BÁCORAS I

Apeteceu-me começar isto. Espero que personne se importe.

Caso alguém queira publicar alguma frase eloquente pronunciada pela minha pessoa tem a minha permissão, mas... com cuidadinho!
O prémio bácora do dia vai para alguém que não vou revelar o nome mas que, só por acaso, escreve neste blog. Aqui vai:
“Então já tens francos para quando chegares a Paris?"
PS - Atenção que a bácora do dia já está fora de praso visto ser do dia 15 de Setembro de 2008)

13 de novembro de 2008

DE REGRESSO

Olá, lembram-se de mim? Provavelmente não, já que há quase 80% de probabilidades de terem cá vindo parar ao Gameirices através de uma pesquisa no Google do tipo "pudim flan marco do big brother bombeiros voluntários de alcanena".

Bem, cá estou eu de novo, o dono disto, depois de 1 mês e 14 dias sem postar nada de nada. Umas merecidas férias, um braço partido, uma estadia curta no Hospital Júlio de Matos ou simples preguiça, deixo-vos na dúvida sobre a razão de tão prolongada ausência.

E o que andei a fazer nestes 44 dias? Parece tão pouco, dito assim, mas deu para muita coisa. As férias de verão acabaram, recomeçaram as aulas, uma bronquite mal curada, e uma ida a Paris. A bronquite apanhei-a no dia 25 de Agosto. É estranho quando sabemos exactamente o dia em que nos surgiu uma maleita. Eu sei-o, porque senti-o na altura e disse qualquer coisa como "Olha, olha, tu queres ver que estou a apanhar uma doença da qual só me livrarei daqui por uns meses". E assim foi. Na piscina de SPS, em Setembro apanhei um briol do caraças depois de uma ida à água às 6 da tarde, seguindo-se espirros, tosse, dores de garganta, tosse daquelas secas, tosse durante a noite e tosse preocupante. Hospital CUF Descobertas comigo, todo lampeiro. Radiografia e pumbas, "o que o senhor tem é uma bronquite mal curada". De referir que só fui ao hospital já em Outubro.

Quanto a Paris, lá fui com um amigo (era suposto sermos 3 a ir, mas AV teve alguns problemas logísticos), onde fui optimamente recebido por DGC na sua humilde mansão na Rue de Lafayette, perto da estação de metro Louis Blanc. Um T1 que, assim de memória, não era maior que o ecrã do meu monitor. Mas lá coubemos 4 marmanjos, sem problemas de maior. Visitámos tudo o que havia a visitar, tendo eu saído de lá com uma dor alucinante no pé esquerdo que parecia que tinha ido de Lisboa à cidade da luz a penantes. Mas não fui. Fui na EasyJet. Sou poupadinho, sim.

Para além de ter quase ponderado a amputação desse pé, saí de lá com uma cólica intestinal fabulosa a qual me pôs com 39 graus de febre. Quem quiser saber pormenores terei todo o gosto em explicar por e-mail.

Agora, já de regresso à cidade da outra Luz, conto voltar a escrever mais para esta coisa. E vou começar... agora.

10 de novembro de 2008

"QUANTUM OF SOLACE", THE NEW ESSENCE OF JAMES BOND

Pois é, o novo filme do James Bond já aí está, e melhor que nunca. Digo isto porque a censura/omissão de alguns dos traços base daquele a que se chama "o antigo James Bond" fazem deste filme uma "pérola da actualidade cinematográfica".

Eu, pessoalmente, sinto que aquelas cenas de sexo tórrido com a Bondgirl não são e nunca foram um bom exemplo para as gerações que se espelhavam nos filmes, assim como acho bem que uma bebida tão escandalosamente forte como um vodka-martini, shaken but not stirred, não figure, de facto, tão explicitamente no filme (contrariamente ao que acontecia antigamente).

E de facto, porque é que aquele senhor havia de dizer sempre "My name is Bond, James Bond"? Até dava a entender que não o sabia dizer de outra forma, ou até que os pais lhe tinham dado o nome "My name is Bond, James Bond", por exemplo "- Olha qual foi o nome que os teus pais te deram quando te levaram ao registo? - My name is Bond, James Bond!". A mim, quando me perguntam o nome digo simplesmente "Joel".

Ainda gostava de salientar o facto de que é mais plausível ter um James Bond que "enche os outros de porrada" mas que pela primeira vez tem "caparro" para isso, do que ter aqueles lingrinhas aos quais durante 50 anos fomos habituados. Aliás, este Bond é tão forte que o Mr. Q das engenhocas se deve, com certeza, ter reformado, já que nem aparece neste filme, o que acho muito bem já que dava ao filme um carácter muito irreal e fantasioso.

Bem, estes são apenas alguns traços que pretendia salientar e mostrar a minha "enorme satisfação", e gostava ainda de dizer ao senhor Craig para não deixar de "puxar ferros", porque isso é mesmo "o que se quer" num 007.

Com os melhores cumprimentos

9 de novembro de 2008

BBC VIDA SELVAGEM

Queria escrever qualquer coisa... Queria? Já não quero?! Haha... A típica piada seca. Estava a dizer que quero escrever qualquer coisa. Isto está muito parado. É preciso uma injecção de qualquer coisa, um suplemento vitamínico daqueles que se fica a arrotar alho o dia todo. Estou cansado de abrir a página e ver que o último post foi publicado por mim em Fevereiro passado! Os senhores que estão na coluna à direita estão vivos? Parece que não. Nem JGP escreve, parece impossível!
Alors... Hoje vou escrever sobre um assunto que já ando para escrever há uns tempos. Como devem saber ou deviam – visto que se trata de um assunto assaz importante, ao ponto de revolucionar toda a política externa dos E.U.A. dos próximos quatro anos – Estou em Paris. Existir uma pessoa em Paris não é um facto estranho, até porque para além de mim vivem perto de 12 milhões de pessoas nesta vila... Vá lá, quase cidade. Não deve faltar muito para assumir esse estatuto. No entanto, o facto de ser eu faz com que isto ganhe outra vida, outra dinâmica. As pessoas reconhecem isso e todos os dias sou abordado na rua:
(Atenção: Ler as minhas falas com a voz do Sr. Primeiro-ministro José Sócrates interpretado pelo génio Ricardo Araújo Pereira)
- Peço desculpa, é o Exmo. Sr. Duarte Coutinho?
- Sou sim...?
- Ah, bem me parecia que conhecia a sua cara (não sei de onde). Como está? Chamo-me X.
- Bem, obrigado. Muito gosto.
- É uma honra conhecer tão ilustre personalidade. Leio com regularidade os seus interessantíssimos artigos no Gameirices. Importa-se de me assinar esta folhinha para eu ter como recordação?
- Muito obrigado. Apenas cumpro o meu dever de cidadão. Assino com todo o gosto e ainda lhe ofereço dois autocolantes do jogo do Uno do McDonald’s.
- Ah, ainda por cima é o número 9 amarelo que me faltava para ganhar o Boné! Sóis de facto muito generoso.
- Ora essa...
Isto é um pequeno exemplo do apreso que esta gente tem por mim.
Entretanto onde é que já vou, começei a dizer que ia falar sobre um assunto que ainda nem referenciei e já estou a falar de outras coisas. O assunto é a minha casa aqui na cidade das luzes.
Quando cheguei a Paris não tinha residência, alojamento, ou qualquer coisa que se parecesse, portanto tive de procurar, eu e o Jaime que está comigo a fazer Erasmus. Tivemos alguma sorte e ao fim de três dias encontramos uma agência que tinha apartamentos disponíveis, não excessivamente caros e arrendamos um. Quando finalmente nos mudamos qual não é o nosso espanto ao entrar em casa e nos deparamos com uma autêntica praga de baratas! Afinal aquilo não era nosso, era delas! Nem no meu mais assustador pesadelo imaginaria um cenário daqueles. Baratas de todos os tamanhos e feitios a passearem-se por todo o lado. Nós afinal éramos os intrusos que vinham conquistar aquele pedaço de terra e não os supostos donos da casa. Começamos a chacinar indiscriminadamente tudo o se mexia. Como pisar deixa o chão sujo optamos pela táctica do aspirador. Portanto, tudo o que aparecia ia para o aspirador. No dia seguinte fomos à agência contestar a situação e acabaram por mandar um senhor para fazer uma desinfestação. Quando este terminou o seu serviço o assunto pareceu ficar aparentemente resolvido mas nos dias seguintes as baratas continuaram a aparecer sorrateiramente, especialmente à noite. Mantivemos a táctica do aspirador mas elas continuavam a aparecer, com muito menor intensidade é verdade mas apareciam. A média devia rondar as 3, 4 baratas por dia.
Passado algum tempo, chegou a hora de deitar o saco fora. Como devíamos ter a maior criação de baratas de Paris dentro daquele aspirador resolvemos deslocarmo-nos à rua para efectuar a difícil tarefa de retirar o saco não fosse começar a chover baratas pela casa toda. Quando abrimos o dito aspirador, o saco estava roto e baratas nem vê-las. Ou seja... Andávamos a aspirar as mesmas queridas todos os dias. “Ah, Cátia Vanessa! O que é que estás a fazer aí em cima do armário?! Já cá para dentro!”. Foi um momento engraçado e em que me senti verdadeiramente estúpido. Agora que o assunto está resolvido dá-me vontade de rir mas na altura não teve piada nenhuma.
Conclusão: Quem quiser fazer Erasmus especificamente para Paris, pondere bem o facto de ter má vizinhança porque ao que parece estes imigrantes são bastante comuns por estas paragens.
PS – A fotografia é de Sir David Attenboroug apresentador de muitos programas da BBC. Felizmente que em Paris não existe artilharia pesada como a que ele tem na mão.

8 de novembro de 2008

BIGODE SIM, BIGODE NÃO

Bons tempos... O futebol já não é o que era.

PS - Benfica 74-75

27 de outubro de 2008

GRANDES SONORIDADES VIII

Passou imenso tempo desde que publiquei a grande sonoridade de Setembro. Deixa-me ver... Dois dias. Agora vou finalmente pôr as contas em ordem. Outubro foi um mês atribulado.
A grande sonoridade que hoje apresento pertence aos The Doors. A origem do grupo remonta a finas de 60’ princípios de 70’ e explorava essencialmente o Rock, mas também Blues, Jazz, entre outros. Foram uma banda norte-americana de enorme sucesso, mesmo após a morte do seu vocalista, Jim Morrison. Morrison morreu precisamente em Paris em 1971 (aliás, foi uma das razões por que escolhi os The Doors) em circunstâncias ainda hoje misteriosas. O seu nome convertido em lenda e sex symbol esteve envolvido em diversos escândalos, incluindo alcóol e drogas. Pensa-se aliás que essa seja a causa da sua morte. Os CDs da banda já venderam mais de 75 milhões de cópias em todo o mundo. Ainda estão bastante atrás dos The Rolling Stones que escolhi o mês passado, ou seja há dois dias atrás.
O single que escolhi chama-se The end e é uma das músicas mais conhecidas. A qualidade da imagem e do som não são as melhores mas são os possíveis. Este é um problema que me surge todos os meses.
PS – Acredito que o meu gosto musical não esteja de acordo com o de muita gente por isso quem quiser pode criticar nos nossos também carinhosos comentários.

25 de outubro de 2008

A HORA DA PIADA SECA IX

(Desta vez com sotaque francês)

Qual é o gelado que se come em 15 minutos?

R: Carte d'Or!

GRANDES SONORIDADES VII

Estamos em Outubro mas ainda não publiquei a grande sonoridade do último mês que passou. Não foi por me esquecer mas tem sido difícil porque ainda não tenho internet. Acho que quando tiver vai estar na altura de me ir embora.
A minha escolha recaiu sobre os enormes The Rolling Stones também conhecidos simplesmente por Stones. Esta banda inglesa é sem sombra de dúvida uma das maiores bandas de sempre. A sua origem remonta a 1962 o que faz deles uma das bandas mais antigas ainda em actividade. Tornaram-se famosos nos anos '60 durante a chamada “British Invasion” nos E.U.A. e venderam até hoje mais de 200 milhões de álbuns, coisa pouca. O grupo é composto actualmente por Mick Jagger, Keith Richards, Ron Wood e Charlie Watts. Muitos dos seus singles como Satisfaction, Angie, Start me up, Miss you ou Wild horses são “imortais”.
A música que escolhi foi o Satisfaction, um dos êxitos mais conhecidos. Queria ter apresentado o Angie mas todas versões que estão no Youtube têm a imagem e o som desfasados, ou seja devem ser versões usadas em telenovelas mexicanas.
PS - O baterista Charlie Watts neste filme não parece o Javier Bardem?

7 de outubro de 2008

THIS IS SPARTA

Um vídeo no mínimo hilariante.

Queria só dizer mais uma coisa. Esqueci-me da grande sonoridade de Setembro. Quando tiver tempo irei fazer esse post e talvez até aproveite para fazer já a de Outubro. O segredo mantém-se mas avanço já que tem a ver com rochas e calhaus com movimento.

30 de setembro de 2008

A VOZ

Morreu no início deste mês uma das vozes mais conhecidas de sempre: Don LaFontaine. Provavelmente nunca ouviram falar deste senhor, mas se vos dizer 2 coisas talvez adivinhem: trailers e voz de bagaço. Sim, adivinharam, é o senhor que faz as vozes off dos trailers de todos os filmes feitos desde que acabou o cinema mudo. OK, estou a exagerar. Este senhor fez mais de 5 000 trailers desde 1964, chegou a director da Paramount, fundou empresas de criação de trailers e aparentemente chegou a fazer mais de 60 promoções numa semana, tendo um motorista que o levava de estúdio em estúdio. Comédias, dramas, filmes de acção, de terror, musicais, desenhos-animados, tudo levou com a voz do Don.

Agora que já não está entre nós, arrisco-me a dizer que sempre o imaginei como um tipo dos seus 50 anos com 2,20 metros, cara de poucos amigos e capaz de rasgar listas telefónicas só com uma mão. Afinal não. Era um velhote simpático, careca e de sobrancelhas grossas.

Vejam este sketch fantástico em que Don LaFontaine aceitou participar (é o velhote careca da esquerda) com dois dos seus melhores imitadores: Frank Caliendo (o do meio) e o cómico de stand up Pablo Francisco (o alto da direita), sobre o qual sugiro que vão ver outros vídeos.



Fantástico, não é? Os Três Tenores do trailer. Gosto da maneira como sacam do lenço para limpar a testa, e de como Don LaFontaine corta o "in a theatre near you", mesmo no fim. E tal como aqui foi parodiado, já repararam que todos os trailers de filmes começam com "In a world where... [violence prevails / love is the most important thing / magic is boiling in the air / women are savage beasts / vampires live / war is spread all over the globe, etc]"... E também há os outros que começam com "He was [the man of the moment / the guy nobody loved / the greatest super-hero of all time / the clumsiest man on Earth, etc.]". Há pouca imaginação trailorística.

27 de setembro de 2008

AQUARIUM PARIS

18 de setembro de 2008

ENVIADO ESPECIAL EM PARIS

É com enorme satisfação que anuncio que o Gameirices tem um novo enviado especial em Paris. Eu próprio.

Irei permanecer nesta magnífica cidade até ao final Dezembro pois estou a fazer ERASMUS. Cheguei há 4 dias mas tem sido impossível anunciar a minha chegada, uma vez que os tenho passado a tentar arranjar um apartamento, que parece que vou conseguir. Ainda não vi muita coisa mas vou dando notícias por aqui sempre que puder.

Estou com mais um amigo da faculdade e já tivemos algumas "aventuras" engraçadas. No primeiro dia fomos jantar fora e quando voltamos para o hotel não nos lembrávamos bem onde era nem o nome da rua. Resultado: tivemos uma hora à volta do Arco do Triunfo a perder tempo e a rapar frio. Também já fizemos um simpático piquenique no metro (que já conheço de trás para a frente). Enfim muito interessante... Hoje não estou inspirado, por isso vou terminar o post.
Um abraço,

DGC

PS - Estou a escrever esta porcaria no McDonald's da boulevard St. Germain. É dos poucos sítios em que consigo aceder à net sem pagar. Quem vier para Paris já sabe.

17 de setembro de 2008

CURTAS XIII

José Sócrates é mais PS ou PC?

PC, claro. Era estúpido naquela idade brincar com uma Play Station.

8 de setembro de 2008

MONTAGENS

O título engana. Não vamos falar de mobília do IKEA, calma.

Trata-se apenas de uma explicação da montagem que foi recentemente colocada aqui no Gameirices.

(clicar para ampliar)

1. Artur Jorge - 2. Jornal O Crime - 3. Beto (ex-jogador do Benfica) - 4. Post-it com frase "Hoje - Fazer Megapost" - 5. Egas e Becas da Rua Sésamo - 6. Xerife com crucifixo ao peito - 7. Símbolo do Benfica - 8. Fernando Chalana - 9. Wally - 10. Eric Clapton - 11. Cavalo lusitano - 12. Chicken McNuggets - 13. Marco Paulo - 14. Senhor a tocar cavaquinho - 15. Bola de espelhos com headphones - 16. D. B Cooper, pirata do ar - 17. Toureiro Morante de la Puebla e touro - 18. Bandeira da República Checa - 19. Gameirices na font do Google - 20. Ned Flanders - 21. Carrinha Peugeot 504 com coisas empilhadas - 22. Quadro do Adamastor - 23. Alessandra Ambrósio - 24. Artista indiano - 25. Câmara de filmar - 26. Placa da Rua Prof. Georges Zbyszewski - 27. Mapa meteorológico de Portugal continental - 28. Quim Barreiros - 29. Bud Spencer e Terence Hill - 30. Daewoo Matiz - 31. Capa do álbum Dark Side of the Moon dos Pink Floyd - 32. Típico tuga

E pronto. Assim todos ficam a entender o que são aquelas coisas pequeninas e que ninguém vê. Para informação de todos estão um total de 9 bigodes nesta imagem, mais 2 se contarmos com a barba e bigode do Bud Spencer e do Adamastor. Tudo o que se fala neste blog está representado. A haver algum novo tema, será prontamente acrescentado.

PS - Esta montagem é provavelmente a imagem, de todo o sempre, em que mais facilmente se encontra o Wally.

7 de setembro de 2008

CURTAS XII

O Movimento Mérito e Sociedade (MMS) e o Movimento Esperança Portugal (MEP) são os dois novos partidos políticos portugueses. Um tem sigla de mensagem de telemóvel, o outro parece o título de uma música de Tony Carreira. Vamos lá ver se não descem de divisão no final da época.

1 de setembro de 2008

VIATURA DE SONHO

Já está. Já cá mora. O povo é soberano, e democraticamente lá se elegeu o "chaço" mais marcante das últimas décadas. 77 dias de votação intensa, com o recorde de participação de sempre: 58 votos! Não chegámos à marca dos 75, que fica para uma outra oportunidade. Também a escolha da altura da votação não foi a melhor, já que o Verão andou por aí a cortar a Internet a muita gente.

E pronto, vamos então iniciar a divulgação dos mais votados. No entanto, é sempre bom fazer um ponto prévio. Pontos prévios são dos melhores pontos que há, logo a seguir ao ponto final, ao ponto do teatro e aos pontos negros, por isso façamos um ponto prévio. O que é um chaço? Qual o objectivo desta votação? Não sabemos. Pessoas que se guiam por objectivos acabam por ser meio aborrecidas, por isso vou só dizer meia dúzia de disparates e passar ao que interessa.

Para nós, um chaço não é necessariamente um mau carro. Um chaço pode ter uma ou mais características de entre uma catrefada delas. Pode ser feio (mas até pode estar em linha com os carros da sua época), pode até ser um bom carro mas estar associado a pessoal chunga ou ao típico tuga, pode ser absolutamente horrível e recente. E pronto. As regras não foram rígidas, e desenganem-se aqueles que julgam que destes carros todos não tivemos um na nossa família.

Bom, chega de conversa fiada e chamem a banda filarmónica para tocar aí um rufo, ou assim...

E a Viatura de Sonho é...

(rufos da filarmónica)

Carrinha PEUGEOT 504 de 1971!

Esta maravilha automotriz foi fabricada de 1971 a 1979. Carro familiar, muito apreciado pela família tuga, provou ser uma viatura duradoura já que ainda hoje é possível observar destes chaços por aí nas ruas do nosso país. É espaçoso, linhas antiquadas, normalmente em tons creme, o que é bom já que mesmo estando sujo parece sempre limpo. Bom para piqueniques e passeatas por todo o lado. Bom também para ir para o emprego, ou usar como transporte em empregos que vão ao domicílio do cliente, tipo canalizadores ou caixilheiros. Uma máquina!

Nos seguintes lugares da classificação ficaram o horrendo Fiat Multipla (produzido desde 1998), e que constitui a prova de que Nosso Senhor distribuiu o bom gosto de forma muito aleatória. Em terceiro ficou o grandioso Opel Rekord E (produzido de 77 a 86), simbolizando o típico carro dos anos 80.

E assim ficou a classificação:
1. PEUGEOT 504 (9 votos)
2. FIAT MULTIPLA (7 votos)
3. OPEL REKORD E (5 votos)
4. Mercedes-Benz 190 D / Opel Kadett E / Peugeot 505 / Toyota Corolla E90 (4 votos)
8. Honda CR-X / Volkswagen Passat 2 / Volvo 340 (3 votos)
11. Citroën AX / Citroën Saxo / Fiat Panda e Seat Marbella / Renault Clio (2 votos)
15. BMW Serie 3 E30 / Fiat Punto 1 / Fiat Uno / Renault 19 (1 voto)
19. Citroën XM / Ford Escort V b / Mazda MX-6 / Opel Corsa A / Peugeot 405 Mi16 / Renault Twingo / Subaru GL 2 (0 votos)

Contem com próximas votações lá para meados de qualquer dia.

GAMEIRO PAIS APRESENTA: TRIVIALIDADES DO BIZARRO III

Bem-vindos ao terceiro Trivialidades do Bizarro. A história de hoje envolve antiguidade, piromania, fama e templos. Mas vamos ao que interessa, convosco: João Gameiro Pais!

(aplausos)

Olá, olá! Obrigado. Muito obrigado. Por favor, sentem-se. A sério, sentem-se. Muito obrigado.

A história de hoje remonta aos tempos do antigamente. Não me refiro a coisas como "antes da queda do muro" ou "no entre guerras", mas sim algo muito mais antigo: a Antiguidade Clássica. Ah, a Antiguidade Clássica, belos tempos em que a criançada não tinha jogos de vídeo e brincava muito mais lá fora. Mas, o que é a Antiguidade Clássica afinal? Muitos dirão que é aquela antiguidade que nunca passa de moda, ou aquela antiguidade em que só se ouvia Mozart, mas isso serão pessoas com um nível de debilidade mental superior à média. A Antiguidade Clássica é aquela altura em que, primeiro gregos, e depois romanos, se constituíam como líderes culturais na zona do globo a que chamamos Europa.

Seguramente conhecem as sete maravilhas do mundo. Digo seguramente, mas tenho quase a certeza que não as sabem dizer. Ou então dizem coisas como a Grande Muralha da China ou o Taj Mahal, que são coisas muito posteriores. Entretanto, eu próprio também não sei dizer todas as 7. Tive de recorrer à cábula para vos poder informar que são: a Grande Pirâmide de Gizé, os Jardins Suspensos da Babilónia, a Estátua de Zeus em Olímpia, o Mausoléu de Mausolo em Halicarnasso, o Colosso de Rodes, o Farol de Alexandria e o Templo de Artemisa em Éfeso. Este último é o que nos interessa para a história de hoje.

Diz-se que o Templo de Artemisa (Diana para os romanos) teria sido o maior templo alguma vez construído no mundo antigo. Foi planeado por um arquitecto de Creta, que aparentemente arquitectava tão bem como quão estranho era o seu nome: Quersifrão (Era forreta de certeza, como o próprio nome indica: quer $!). O templo foi aberto ao público lá para meados do século VI a.C., provocando peregrinações de todos os cantos do mundo civilizado. No entanto, duzentos anos depois, a 21 de Julho de 256 a.C., um rapaz de nome Eróstrato decidiu agarrar no equivalente a um bidon de gasolina da altura (provavelmente azeite ou óleo) e ateou um belo lume que destruíu por completo o belo edifício de adoração à deusa da caça. Aquilo a que chamamos hoje de acto de terrorismo não se aplica ao feito de Eróstrato, já que o objectivo deste mandila era muito mais simples e egoísta do que um acto terrorista. O que Eróstrato pretendia era pura e simplesmente fama. Ter o seu nome gravado na História. Imortalizar-se. Ser conhecido como "aquele gajo que queimou uma das 7 maravilhas do mundo". Aliás, aquando da investigação o próprio Eróstrato orgulhosamente fez saber ao mundo o que havia feito. Acabou por ser condenado à morte, o que tendo em conta os seus objectivos é um pequeno preço a pagar.

Para evitar mais engraçadinhos deste género, as autoridades de Éfeso não se ficaram por aqui e, para além da execução de Eróstrato, condenaram-no à obscuridade proibindo qualquer pessoa de pronunciar sequer o seu nome ou de registá-lo de alguma forma. Aparentemente não resultou lá muito, parece-me. Especialmente porque estou a contar-vos isto, o que prova que o senhor lá conseguiu o que queria.

E ainda hoje, quando alguém faz um acto parvo com o único objectivo de ficar conhecido por ele, se diz que o parvalhão procura "fama erostrática". Eu por acaso não uso muito a expressão, mas deve haver intelectuais por aí que a utilizem às pazadas.

E assim acaba mais um Trivialidades do Bizarro. Espero que tenham gostado. Espero também que seja proíbido pessoas munidas de martelos pneumáticos e que tenham lido este post de se aproximarem da Torre de Belém. Até breve!

18 de agosto de 2008

FÉRIAS, PRÉMIOS E COISAS AFINS

Parece que de repente, e em plenas férias, começou a votação na qual este vosso sítio de eleição se encontra (auto-)nomeado: os Super Bock Super Blog Awards.

O Gameirices encontra-se nomeado na categoria "Humor", mas podia muito bem enquadrar-se nas categorias "Educação e Ambiente" e "Tecnologia". Não há qualquer hipótese de ganhar qualquer coisa, mas é sempre bom estar nomeado. Mesmo que tenha sido eu a inscrever-nos.

Toca a votar, pessoal! Se o Gameirices ganhar, os 3.000 euros do prémio vão para uma causa nobre: um mp3 novo para mim e um McFlury de M&M's para DGC. Acho que se têm de se inscrever para votar o que melindra um bocado, se não quiserem podem votar antes nos chaços aqui nesta espelunca. Não temos prémios para oferecer, mas se os votos chegarem aos 75 já nos contentaremos com o facto de haver algures alguém obcessivo que gosta de vir cá votar repetidamente.

Quanto ao mau cheiro proveniente das águas paradas deste blogue, espera-se que se dissipe lá para finais do mês, provavelmente com uma dragagem ao fundo deste charco ou um novo colaborador. AV e SPS estão claramente com um problema nas mãos desde a guerra do Ultramar, o que os impede de participar activamente. Já RF consta que desapareceu em combate para os lados de Cabinda.

Agora vou ter com as minhas férias que já estão sozinhas há 15 minutos, e as minhas férias têm 2 meses, precisam sempre de um adulto ao lado. Ah, como é bom não saber o dia do mês, nem sequer o dia da semana!...

11 de agosto de 2008

A HORA DA PIADA SECA VIII

Porque é que a carraça pediu um autógrafo ao piolho bébé?

R: Porque ele era uma verdadeira lêndea viva.

PS - Normalmente vou buscar estas piadas a outros blogs especializados no tema. Como tal peço desculpa pelo plágio caso as referidas piadas sejam dos próprios autores. É feio mas penso que também será a única forma de não caírem no esquecimento.

GRANDES SONORIDADES VI

O Gameirices encontra-se em fase de hibernação. Que bem que sabe dormir durante um mês inteiro. Mas para minha infelicidade tenho de despertar por um instante só para cumprir o meu compromisso das grandes sonoridades. Pois é, já vamos para a VI! As pequenas sonoridades parece que não pegaram. Ninguém achou piada (nem mesmo eu), e ninguém comentou o que mostra claramente o desprezo que os internautas dão a esta amostra de blog humorista. Na verdade não somos bem um blog de humor, somos mais uma miscelânea de temas que começam em carros, passam por bigodes e acabam no fim do mundo à esquerda, ou seja nos posts de ruas estranhas de JGP, às vezes também JPG por engano. O que vale é que temos sempre o humor de qualidade na tónica de RF, o grande impulsionador de tudo o que por aqui passa, ou quase...

Mas regressando ao plano inicial... Sinceramente quando decidi escrever este post não sabia que artista e música escolher. Tive de andar a pesquisar na minha vastíssima lista pessoal para tomar esta árdua decisão. Optei por fazer uma pequena viagem aos anos 80’ e escolher os Duran Duran e a música Save a prayer lançada em 1982. Os Duran Duran são uma banda inglesa ainda hoje em actividade. Recordo que estiveram há pouco tempo em Portugal, penso que no Festival Super Bock Super Rock. Este grupo representa, na minha opinião, a típica banda dos anos 80’ e tem ainda actualmente uma grande legião de fãs em todo o mundo.

22 de julho de 2008

PEQUENAS SONORIDADES I

Não posso fazer discriminação. As pequenas sonoridades também têm de ser mostradas ao público. Se nos E.U.A. existe 50 Cent e Rihana, nas Arábias também existe Jaad Nakhla que é tão bom ou melhor. Talvez seja mesmo melhor. 50 Cent e Rihana são muito maus mesmo.
Hoje brindo-vos com um magnífico hit: Baa Yerdek, que em português deve querer dizer qualquer coisa como "amo-te mesmo meu docinho" ou "sonhos de menino". Seja como for é uma grande música, e que se lixe a letra ou nome.

17 de julho de 2008

RUAS ESTRANHAS DE LISBOA II: EDIÇÃO TRAVESSAS

Em Lisboa as travessas são dos arruamentos com nomes mais estranhos. Há de tudo, desde a famosa Travessa da Espera no Bairro Alto, e onde normalmente se espera por pessoas, até coisas como a Travessa da Peixeira ou a Travessa da Rabicha.

Uma das 360 travessas de Lisboa é a Travessa da Silva em Belém. E este é mesmo o nome oficial, não é só Travessa da Silva, é Travessa da Silva em Belém, não vá alguém confundir com outra qualquer Travessa da Silva (que por sinal não existe em Lisboa) ou então alguma senhora que se chame mesmo Travessa da Silva.

Os quartéis também são assuntos de predilecção das travessas. Existe uma Travessa de Cima dos Quartéis na freguesia de Santa Isabel, e uma Travessa Debaixo dos Quartéis também na mesma freguesia. Já na Ajuda, existe uma Travessa Detrás dos Quartéis.

Uma das mais engraçadas é a Travessa do Fala-Só, que aparentemente ganhou o seu nome por ter sido muito frequentada por um cidadão que tinha por hábito... falar sozinho. Fica ao pé da Calçada da Glória, já a chegar às Taipas.

Sem ter nada a ver, temos também a Travessa do Jogo da Bola. Desenganem-se aqueles que acham que é aqui que estam os estádios de Alvalade e da Luz, isso chama-se Segunda Circular. Esta travessa nem sequer tem nada a ver com futebol. O jogo da bola, ou jogo da péla, é daqueles jogos pré-mundo com televisão e consolas em que as pessoas se divertiam na rua. Acho que é uma coisa parecida com o jogo da malha.

E o prémio final para a travessa mais estranha vai para a: Travessa do Recolhimento de Lázaro Leitão! Também me arrisco a dizer que, com 36 letras, é provavelmente a rua com nome mais comprido de Lisboa. E quem foi Lázaro Leitão e porque se recolheu? Lázaro Leitão Aranha, apenas Lázaro para a família, era o secretário de embaixada de D. João V. Em 1742 comprou um edifício previamente ocupado por frades barbadinhos italianos, e fundou um recolhimento. Os recolhimentos eram uma espécie de orfanatos, mas para viúvas "donas de bom nascimento, caídas em pobreza". Havia, segundo relatos, 7 recolhimentos em Lisboa, entre os quais o de Lázaro Leitão, que acabou por dar o nome a travessa onde se localiza. A instituição ainda hoje funciona.

E assim ficamos. Talvez para a próxima se fale do Cunhal das Bolas, quando isto estiver com menos visitas e tivermos de baixar o nível para as subir.

PS - A imagem é uma travessa, sim.