14 de dezembro de 2007

O SIGNIFICADO

Tenho um post meio feito sobre cartões de mediums e videntes daqueles tipo Professor Mamadu, mas a matéria é tão extensa e cheia de potencial em toda a sua essência que me tem sido impossível terminar o post. Provavelmente tratá-lo-ei por tópicos.

Por isso, hoje, rebuscando o nosso baú de ideias para posts lembrei-me de algo nunca antes explicado.

O que é uma gameirice?

Sim. Esta espelunca tem 3 anos e ainda ninguém explicou o que é, de facto, uma gameirice.

Etimologicamente, um gameiro é um terreno onde havia gamos (cervídeos tipo renas, ou alces). A definição dicionarística de uma gameirice terá necessariamente de ser algo como "acto digno de um gamo".

Ora, cervídeos não é nenhum dos temas até agora tratado aqui. Se bem que DGC é castiço o suficiente para gostar de caça. Mas, de qualquer forma, ainda não foi tratado.

Fica assim, lançado o desafio. Aliás, acho que posso chamar quimera. Fica lançada esta quimera para encontrar o verdadeiro significado da palavra gameirice.

Já agora, fiquem sabendo os significados de algumas outras palavras relacionadas com este blog:

(por ordem alfabética)
Almeidisse
Uma almeidisse é o acto de não apenas achar que tudo que se diz está absoluta e inquestionavelmente correcto, mas também convencer por completo o interlocutor de que o que aquilo que diz é umas das leis basilares do universo. Seja a conversa sobre a teoria da criação, música ou baton para o cieiro.

Coutinhisse
Uma coutinhisse é algo simples e com que de certeza já se depararam no vosso dia-a-dia. É a capacidade de ripostar a ataques pessoais juntanto apenas a expressão "o quê!" no seu final. Exemplo: "Epá, não sabes jogar FIFA", "Conduzes muita mal", "Nem sequer sabes saltar ao eixo!"; respostas: "Não sei jogar FIFA, o quê!", "Conduzo mal, o quê!", "Nem sequer sei saltar ao eixo, o quê!" (reparem no pormenor de deixar ficar o "nem sequer sei"; se fosse só "Não sei saltar ao eixo, o quê!" não estaria correcto, ou pelo menos, nunca seria classificado como uma coutinhisse.)

Faustinisse
Uma faustinisse (ou faustisse, segundo alguns autores) é a capacidade ultra-rara de conseguir introduzir um inuendo altamente ordinário e sexual na mais simples e bonita das coisas. Se carros e veículos motorizados vários estiverem envolvidos tanto melhor. Não vou dar exemplos, mas imaginem o que é conseguir proceder a transformação da frase "O sol raiava, os passarinhos cantavam e o cheiro das flores inundou toda essa manhã de Primavera" em algo que faça corar o Quim Barreiros ou o Fernando Rocha.

Veiguisse
Uma veiguisse é a transposição rápida em palavras (sem passar pelo cérebro e sistema nervoso) de uma desculpa esfarrapada para um erro crasso praticado milésimos de segundo antes. Exemplos: falhar um remate a jogar FIFA: "Ai, escorregou o dedo no botão do comando."; tropeçar na bola quando se vai rematar: "Epá, o sol está mesmo a bater-me de frente"; fazer um prego com as mudanças do carro: "Sabes o que é, isto é de quase não conduzir na República Checa."

Esclarecidos? Ainda bem.


PS - Já agora: uma almeida é um tipo de chão plano, ou um planalto, um couto é um tipo de propriedade medieval; fausto significa ostentação; e uma veiga é uma planície fértil. Portanto é possível que haja um couto constituído por almeidas e veigas, e com um gameiro também, cheio de gamos a saltitar. Se houver é de certeza um couto muito faustoso.

6 comentários:

DGC disse...

Gostei bastante da Faustisse. Mas penso que podias ter escrito bastante mais sobre cada um de nós...

JGP disse...

Quem disse que escrevi sobre vocês? Aquilo são definições de dicionária, cero?

JGP disse...

Correcção: dicionário.

JGP disse...

Correcção: certo.

DGC disse...

definições de dicionário, o quê!

JGP disse...

lol