29 de janeiro de 2007

ENTÃO, CORAÇÃO?

Frases e piropos de gosto dúbio.
Aqui vos apresento uma pequena lista, ou melhor, um verdadeiro Top 5, dos melhores (piores) nicknames amorosos. Espero que vos sejam muito úteis...

Na quinta posição temos aqueles mais adequados a saídas à noite em bares e discotecas de baixo calibre. Neste lote incluímos as já bem conhecidas frases de engate utilizadas pelos Marcos e Leandros que proliferam por esse Portugal fora. Quem ainda não ouviu um famoso "Ois Nina! Como é que é?", ou um "Oh Xuxa!", ou até o já clássico "Então boneca!?". Também nesta categoria se enquadram o "Princesa" e o "Linda".
Se de facto de identifica com este prefil então use e abuse destes piropos pois vão torná-lo um verdadeiro mestre do engate... do seu bairro. Compre também gel, um anel para o polegar, uma camisa com o máximo de cores possível e uns óculos escuros à maneira, para que fique bem catita.

No quarto lugar coloco aqueles bem gostosos, ou seja, associados a bens de consumo alimentar. Algumas sugestões: "Meu docinho de côco", "Moranguinho açucarado", "Bolinho de mel", "Pudinzinho", "Bombom", "Torrãozinho de açúcar". Estes são aplicados naquelas relações que já passaram as fases iniciais. De referir que o açúcar tem de estar sempre envolvido.

Entrando no pódio, e deixando o açúcar de lado, alcançamos o patamar dos fofinhos. Tudo está a volta de fofo: "Fofura", "Fofinha", "Ursinho", "Coelhinha" ou "Gordinha". Estes são utilizados quando o parceiro em questão apresenta peso excessivo, e não existe ponta por onde elogiar. Portanto, porque não chamar gorda à nossa Tânia, mas de forma carinhosa?

Em segundo lugar estão os substantivos picantes. Adequados a relações em que a cama e o carro se constituem-se como elementos fulcrais. "Gatinha", "Minha malagueta", "Diabinha", "Marota", "Danada" são alguns exemplos. Lembre-se que numa relação deste género estas nomenclaturas são essenciais para que a chama se mantenha sempre acesa.

No top dos tops, o campeão em SMS's, o mais utilizado em chamadas telefónicas e em cartas e o mais batido de todos em encontros à luz das velas, temos o nickname romântico. Falo-vos do sempre bonito "Amor", do estonteante "Paixão" e do maravilhoso "Coração". Estes três, reis incontestáveis da relação amorosa, foram os "derrete corações" de muita rapariga. O primeiro caso pode ser empreendido em toda e qualquer conversação, sendo aplicado no final de toda e qualquer frase: "Estou com fome, e tu amor?", "Vou só lavar a louça, amor.", "Apetecia-me uma cerveja, amor", "Estás muito fofa hoje, amor." Já o "Paixão" e o "Coração", claramente mais ardentes, demonstram uma devoção embevecida ao(à) seu(sua) "mais-que-tudo" podendo até significar noivado ou casório para breve.

Tirem então partido, agora, destas úteis palavras, e construam a vossa relação duradoira passo a passo.

PS - Não esquecer de abusar dos diminutivos (pudim nunca, pudinzinho sim...).

1 comentário:

p3 c@º$ disse...

Este famoso piropo também é considerado uma pérola saída da boca dos portugueses, certas pessoas utilizam na como gel pró cabelo, óculos de sol, ect.. Pode ser inserido nesta maravilhosa tabela em 4º lugar. Representa a falta ou a necessidade de satisfazer algo bem primário! Não me refiro a necessidade sexual, longe disso, mas a uma necessidade ainda mais primaria, A FOME! Não podemos esquecer o enfeze com que a palavra deve ser dita, o impacto auditivo é relevante. Mas sem mais passo a descrever tal maravilhoso piropo: XiXa.
Espero ter contribuído para a magnitude plenitude e algo mais pois o meu dicionário não é rico em palavras que acabem em itude….
Abraços e quem tiver saudades ligue.