12 de novembro de 2006

DÓ É FÁCIL DE CANTAR. RÉ TAMBÉM, OU TALVEZ NÃO.

Há uma coisa que me faz espécie. Porquê dizer-se Oxford, Cambridge e Liechtenstein, quando belas versões alusitanadas existem? Oxfórdia, Cambrígia e Listenstaina. Outra coisa que me dá um treco lambreco quando oiço é a versão portuguesa da música Do-Re-Mi do filme Música no Coração. Aqui têm a versão original, onde se faz uma laracha linguística com o facto das notas musicais serem homófonas, ou pelos menos, parónimas, de outras palavras inglesas de sentidos diversos.

Angliú
"Do, a dear, a female dear, [Doe = veado fémea]
Re, a drop of golden sun, [Ray = raio de sol]
Mi, a name I call myself [Me = eu]
Fa, a long long way to run [Far = longe]
So, a needle pulling thread [Sew = coser]
La, a note to follow so [Pois...]
Ti, a drink with jam and bread [Tea = chá]
That will brings us back to Do!
Do, re, mi, fa, so, la, ti, do!
Do, do!
"


E agora, a versão nacional...

Tuga
"Dó, é fácil de cantar,
Ré, também, ou talvez não,
Mi, é música no ar,
Fá, dentro do coração,
Sol, vontade de chegar,
Lá, logo a seguir ao sol,
Si, está quase a acabar,
E volta de novo ao dó!
Dó, ré, mi, fá, sol, lá, si, dó!
Dó, dó!"

Vamos por partes. "Dó, é fácil de cantar". Sim, até que é. Uma pessoa quando quer cantar um dó consegue normalmente à primeira. Mas logo de início se desfaz a piada de toda a música em inglês, o trocadilho. Bem, depois vem o verso que mais abomino: "Ré, também ou talvez não". Porquê? Mas porquê? É também fácil de cantar, é certo. Mas depois é levantada a indefinição: "ou talvez não". Então qual a razão de se falar no ré como sendo fácil de cantar, tal como o dó, se no fundo até pode ser que não seja? Suspeito de tentativa abusiva de rima com a palavra "coração" do 4.º verso. De seguida temos "Mi, é música no ar". Igualmente sem sentido. Como sabemos, as ondas sonoras propagam-se no ar, mas segundo o autor da tradução isto sucede apenas com o mi. E depois vem a explicação. Só o mi se propaga no ar, pois o fá está preso dentro do sistema cardíaco de alguém: "Fá, dentro do coração". Depois: "Sol, vontade de chegar". Porquê? Mas porquê, meu Deus? Quem foi o cretino que julgou que a vontade de chegar estaria bem aqui? Qual o sentido? Trocando o mi com o sol ficava igual. "Mi, vontade de chegar, / Fá, dentro do coração, / Sol, é música no ar". As coisas estão lá só para rimarem umas com as outras e sem qualquer tipo de ligação às notas que se dizem no princípio do verso. "Lá, logo a seguir ao sol", este é o único verso que respeita a tradução original. É engraçado como o único onde isto acontece é no verso mais desenxabido da música em inglês, o único que não tem trocadilho. "La" não quer dizer absolutamente nada em inglês, todos sabemos. Mas o que me salta à vista é o facto de existir em português! Lá = naquele lugar. A seguir temos a minha preferida "Si, está quase a acabar", porque, pensando bem, já não era sem tempo.

Agora vejam:
Dó, s.m. Comiseração. Compaixão, lástima. Tristeza. Luto.
Ré, s.f. Mulher acusada de um crime; mulher criminosa; autora (de crime). Parte do navio entre a popa e o mastro grande; popa.
Mi, pronome. A mim
Fá, pois...
Sol, Astro que ocupa o centro do nosso sistema planetário, e que dá calor e luz aos planetas que gravitam em torno dele. Astro. Estrela. A luz e o calor do Sol. Luz. Calor. Círculo de doze raios, com esmalte de oiro, nos brasões. Peixe plectógnato. O nascente ou a banda do nascente. Fig. O dia. Grande resplendor. Génio.
Lá, adv. Naquele lugar. Entre aquela gente. Naqueles povos. Para aquele lugar; aquele lugar. Ao longe. Além. Pois. Nesse tempo. Contigo. Convosco. Afinal.
Si, flexão do pron. ele, quando é precedido de prep. A alguém. Ao interlocutor.

Dó, é pena de alguém
Ré, a popa de um navio
Mi, sou eu e mais ninguém
Fá, logo a seguir ao mi
Sol, o astro lá no céu
Lá, sítio longe daqui
Si, algúem que está a ouvir
E volta de novo ao dó!
Dó, ré, mi, fá, sol, lá, si, dó!
Dó, dó!

E digam lá se não está mais catita?

JGP

PS - Se a tradução do título do filme já é o que é (Sound of Music -> Música no Coração), como poderíamos esperar uma boa tradução da letra?

6 comentários:

Bárbara Quaresma disse...

Genial, sem dúvida! Nunca tinha pensado nas coisas dessa forma...

Anónimo disse...

ahahah
brutalíssimo... foste fantastico com isto que escreveste...

deu gozo tar a ler

parabens

maria gatinha disse...

adorei mesmo. faz muito mais sentido assim atew...
vou passar a cantar assim!! lol

Celia Martins disse...

Agora depende de quem vai cantar a música.
Eu fiz outra versão para os meninos do pré-escolar.
Acabou por também fazer mais sentido para mim assim:

DÓcil sou como uma flor
REgras eu já sei seguir
MIl coisas, aprender, eu vou
FÁcil é, vou conseguir
SOLta-se a imaginação
LArga-se toda a emoção
SIm, estou quase a acabar
E volto de novo ao DÓ

Filipa Taipina disse...

Fabuloso pessoal! Vou usar as duas!

XokoManiac disse...

Adoro a nova versão! Deveras que sim!
Eu também já tinha pensado na estupidez de letra que temos e, como a inglesa está muito mais engraçada... Mas, assim, está muito melhor! Ainda bem que alguém partilhou isto! :D