29 de outubro de 2007

JÁ CHEIRA A CASTANHA ASSADA

Pois é, o mês de Outubro está a chegar ao fim. Isto quer dizer que... provavelmente quem está a ler isto não está a perceber o que é que isso tem de especial. Não, os impostos não vão baixar, nem o João Baião vai ter um novo programa. Realmente o que significa o final de Outubro é que... (suspense)... vai começar Novembro! E Novembro só quer dizer uma coisa: Feira da Golegã!

Esta é uma das melhores alturas do ano. Na Golegã, pelos primeiros dias de Novembro ocorre a maior concentração de pessoas ligadas aos cavalos e à tauromaquia do ano. Em números isto significa dois criadores de cavalos e um ganadero por metro quadrado.

Realmente ninguém falta à feira! Lá encontramos toda a gente! Amigos que já não vemos há 6 meses, alguns grandes amigos que apesar não estarmos juntos muitas vezes nunca deixam de o ser.

Mas não são só os amigos, é o ambiente. O ambiente castiço é o melhor. Cavalos, amigos, água-pé, mais cavalos, frio, castanhas assadas, fados, sevilhanas, mais cavalos, mais frio, jantaradas, vinho, ginginhas, o cheiro, as casetas, presunto, capotes, bares... Todos os anos são iguais e todos os anos são óptimos.

Existe apenas um lado mau da feira de S. Martinho: as pessoas de Lisboa. No chamado fim-de-semana grande, ou seja, na sexta-feira e no sábado, estas pessoas deslocam-se em massa até ao Ribatejo com a única finalidade de apanharem uma bebedeira e dizerem aos amigos que foram à feira da Golegã. É chic dizer que foram à feira da Golegã! Deviam fazer uma selecção à entrada da vila. Quem tivesse um aspecto a armar ao surfista era logo barrado. Para quem não sabe eu odeio surfistas. Acho que devia haver mais tsunamis para os afogar todos, não fazem cá falta.

Parece-me que já estou a divagar um bocado. É melhor terminar o post se não começo a falar de PIBs e políticas macroeconómicas, que é aquilo de que mais gosto. Esta saiu um bocado à Nerd.

Bem...

FIM

P.S. - Fiquem também a saber que o Bento é da Golegã!

4 comentários:

JGP disse...

"Para quem não sabe eu odeio surfistas. Acho que devia haver mais tsunamis para os afogar todos, não fazem cá falta."

Loool. Gostei do post.

Anónimo disse...

Por acaso sou de Lisboa e fui até à Golegã, sinceramente não gostei da feira do cavalo, só me cheirou a bosta...nem sei porque lá fui, no fundo não me diz nada, talvez seja uma reles imitação da feria de Sevilha,mas tanta futriquice e falsa ostentação,não mais por favor!!!!A unica coisa boa que a Golegã tem é o caminho para a A1 Lisboa, de resto é para esquecer, tanta saloiada... saudações lisboetas

DGC disse...

Para tua informação, "ilustre anónimo", a feira da golegã não tem qualquer relação com a feira de sevilha, a não ser fazer parte do projecto EURO EQUUS - Rede Europeia de Cidades do Cavalo. A sua existência remonta ao séc. XVIII mas crê-se que a sua origem seja ainda mais antiga.
É natural que não tenhas gostado porque não estavas integrado no ambiente. O melhor que tens a fazer da próxima vez é ficar em casa. Afinal de contas pessoas como tu não fazem lá falta...
saudações ribatejanas

JGP disse...

Eehh! Temos porrada!